As novidades em relação à indústria de videogames surgem de maneira muito rápida. Em um piscar de olhos, novos jogos são lançados, recebem novas versões ou são atualizados, bem como novos consoles surgem enquanto outros deixam de ser fabricados. 

Portanto, antes de conferir os quatro melhores jogos para os videogames fabricados pela Sony Entertainment e Microsoft, é importante compreender um pouco sobre o cenário atual — principalmente se você ainda não possui um console.

PS4

O PlayStation 4 (PS4) original, caracterizado por um design robusto e angulado, é o console mais popular entre os brasileiros, bem como o que oferece a melhor experiência para jogos, de acordo com dados da Pesquisa Game Brasil 2020 (PGB20)

Isto é, depois de oito anos de seu lançamento, o videogame ainda é o mais utilizado e, por esse motivo, pode levar a medalha de ouro de console mais querido do Brasil — pelo menos na visão das pessoas que participaram da pesquisa.

No entanto, ele não é mais fabricado; a Sony o substituiu em 2016 pelo PS4 Slim, modelo que possui as mesmas especificações técnicas do PS4 original, mas com um design mais moderno e menor consumo de energia.

PS4 Slim

A versão Slim (fino, em tradução livre) tornou-se, portanto, o modelo básico da família de consoles da Sony e, de certa forma, uma atualização do PS4 original, uma vez que ele possui a mesma capacidade interna.

Em termos técnicos, PS4 Slim possui uma CPU AMD Jaguar octa-core com clock de 1,6 GHz, uma GPU AMD Radeon de 1,84 Tflop/s, bem como 8 GB GDDR5 de memória RAM e armazenamento de 500 GB, 1 TB ou 2 TB. Além disso, reproduz Blu-ray, roda games em HDR, mas não em resolução 4K.

Inclusive, na Loja da Vivo você pode adquirir um mega pack com o PS4 Slim de 1 TB,  três jogos e três meses de Playstation Plus, serviço de assinatura online que permite que você jogue determinados títulos no modo multijogador.

Imagem de um rapaz de costas jogando videogame

PS4 Pro

Renderizar jogos em resoluções superiores (similares ao 4K e com HDR), bem como utilizar supersampling como recurso para oferecer a melhor experiência para games em TVs com tecnologia menos avançada ficou por conta do PS4 Pro, também lançado em 2016.

Para tanto, a Sony desenvolveu o console com uma CPU AMD Jaguar octa-core com clock de 2,1 GHz, uma GPU AMD Radeon de 4,2 Tflop/s, 8 GB GDDR5 de memória RAM, armazenamento de 1 TB ou 2 TB e HDMI 2.03.

O upgrade na tecnologia do PS4 Pro rendeu à Sony o segundo lugar na lista de consoles que oferecem a melhor experiência para jogos, ainda conforme a pesquisa PGB20. Pasmem: o primeiro continua sendo o PS4 clássico.

Os motivos pelos quais a Sony ocupa os dois primeiros lugares são diversos, mas certamente passam pelo hardware seguro que a fabricante produz, o forte investimento em Virtual Reality (VR) e franquias exclusivas, como Horizon: Zero Dawn, Marvel’s Spider-Man, The Last of Us, Uncharted e God of War.

Controle do PS4 Slim e Pro

Por fim, tanto o PS4 Slim quanto o PS4 Pro possuem o mesmo controle, o Dualshock 4. A diferença entre um e o outro é apenas estética. O aparelho conta com dois botões analógicos e um touchpad sensível ao toque no centro. Além disso, todos os acessórios do PS4 podem ser utilizados na versão Slim e Pro.

Imagem de mãe e filha jogando videogame

Xbox One

É hora de passar a palavra para a Microsoft. Assim como o PS4 original, o Xbox One original, lançado há oito anos, não é mais fabricado. No entanto, ocupa o terceiro lugar na lista de consoles que oferecem a melhor experiência para jogos. Isto é, as pessoas que ainda possuem o console, apresentam relativa satisfação com seu desempenho.

Xbox One S

Mesmo assim, o clássico Xbox One foi substituído pelo Xbox One S em 2016. Em outras palavras, foi atualizado em termos de Tflop/s e Graphics Processing Unit ou GPU (Unidade de Processamento Gráfico, em tradução livre).

O console possui uma CPU AMD Jaguar octa-core de 1,75 GHz, GPU com frequência de 914 MHz e desempenho gráfico de 1,4 Tflop/s. Além disso, executa vídeos em 4K e HDR e reconhece discos Blu-ray Ultra HD.

Ao contrário do Xbox One X e Xbox One S All-Digital Edition, que tiveram suas fabricações interrompidas em julho de 2020, o Xbox One S segue em produção.

Imagem de pai e filho jogando videogame no sofá de uma sala

Melhores jogos para PS4 e Xbox One

Agora que já falamos sobre o queridíssimo PS4, bem como o Xbox One, tá mais do que na hora de atender ao chamado do título e fazer uma lista com os melhores games para aproveitar ao máximo esses dois consoles.

The Witcher 3: Wild Hunt

O terceiro título da série The Witcher não poderia faltar nesta lista. Lançado em maio de 2015, sucede The Witcher (2007) e The Witcher 2: Assassins of Kings (2011), cujos enredos foram alicerçados nas obras do gênero fantasia de um escritor polonês, chamado Andrzej Sapkowski.

À vista disso, já dá para imaginar que Wild Hunt (e toda a série) vai despertar o interesse de quem gosta de experimentar games com narrativas fantasiosas e, neste caso, ambientadas no período medieval da Europa. O jogo é classificado como Role-Playing Game (RPG) e as decisões que você toma como o lendário bruxo Geralt de Rívia são decisivas para o rumo da história.

Enfim, Wild Hunt é um jogo de encher os olhos. Prova disso é que foram vendidas mais de 10 milhões de unidades, segundo informações do site EuroGamer. O número de premiações que os desenvolvedores CD Projekt e CD Projekt RED levaram no The Game Award também impressiona:

  • Jogo do Ano
  • Melhor RPG
  • Jogo Mais Aguardado.

Está pouco ou quer mais? A série literária Wiedźmin, que inspirou os jogos, também inspirou uma série da Netflix chamada The Witcher, com Henry Cavill como Geralt de Rivia. Aproveite o plano Vivo Selfie com Netflix e confira.  

Red Dead Redemption 2

Da mesma forma que The Witcher 3: Wild Hunt, Red Dead Redemption 2 recebeu um número significativo de prêmios no The Game Award em 2018, ano de lançamento:

  • Melhor Performance
  • Melhor música/trilha sonora
  • Melhor Narrativa
  • Melhor Design de Áudio.

Além disso, o jogo faturou nada menos que 750 milhões de dólares em seu primeiro final de semana de lançamento, conforme afirma o site Hypeness.

No entanto, RDR 2 não está na lista apenas por ser um jogo rentável e aclamado pela crítica. Ele compõe a lista por rodar com excelência no PS4, Xbox One e por possuir o melhor aproveitamento, em termos de performance, no XBox One X.

Em outras palavras, o jogo roda em 4K e com HDR. A consequência? Gráficos belíssimos, ricos em detalhes e, claro, acompanhados de uma narrativa envolvente.

Imagem do jogo Red Dead Redemption 2

Por falar em narrativa, Red Dead Redemption 2 é ambientado no fim da era do Velho Oeste e você será Arthur Morgan, veterano da gangue Van der Linde que, entre outros membros, inclui John Marston, protagonista de Red Dead Redemption. Através de Morgan, você enfrentará tiroteios contra forças opostas, além de missões específicas e muitas cavalgadas.

Para a maior parte da crítica, não há dúvidas de que Red Dead Redemption 2 não decepcionou depois da ótima impressão deixada pela primeira versão.

A apresentação gráfica incrível, a trilha sonora fenomenal de Woody Jackson, a câmera cinematográfica e os mapas são dignos de elogios. Todos esses elementos ilustram o quão completa é a segunda versão do jogo da Rockstar Studios”, de acordo com o editor do Gaming Trend e crítico do Metacritic, Ron Burke.

Star Wars Jedi: Fallen Order

Desta lista, Star Wars Jedi: Fallen Order é o jogo mais controverso. Lançado em novembro de 2019, é uma aventura em terceira pessoa, onde você atua como Cal Kestis, um jovem Padawan. Desenvolvido pela Respawn, estúdio americano que assinou títulos como Titanfall 1 e 2, foi publicado pela Electronic Arts (EA). Em 2020, ganhou o prêmio de Melhor Jogo pela NME Award.

Por que controverso? Fallen Order foi um título muito esperado pelo público e talvez esse tenha sido o problema: as expectativas estavam altas. Bem altas. No entanto, recebeu um número significativo de críticas depois do seu lançamento. As opiniões positivas entram em consenso nos seguintes aspectos:

  • Excelente gameplay
  • Trilha sonora exuberante, afinal, estamos falando do universo de Star Wars
  • Design bem-composto
  • Narrativa envolvente
  • Fechamento que deixa espaço para futuros games.
Imagem do jogo Star Wars Jedi: Fallen Order

Um exemplo de opinião positiva, que vai além da sequência acima, é do editor executivo e gamer da IGNDan Stapleton:

“Fazia muito tempo que não tínhamos um ótimo jogo de ação de Star Wars, mas Jedi: Fallen Order compensa muito o tempo perdido. Personagens fortes contam uma história sombria enquanto conseguem manter as coisas divertidas e leais ao folclore da saga”.

Assim sendo, onde estão os problemas? De acordo com algumas reviews e fóruns, Star Wars Jedi: Fallen Order precisava de mais tempo para ser preparado. O jogo apresenta problemas de desempenho nos consoles e no PC - mesmo depois de um lançamento de patch de correção. Ou seja, travamentos, instabilidade de frame rate, polimento, bugs e regulagem de câmera. Ademais, o sistema de combate também poderia ser melhor.

De qualquer maneira, vale a pena você adquirir o jogo e construir a sua própria opinião. Afinal, estamos falando do exuberante universo de Star Wars.

Call of Duty: Warzone

Um dos jogos First-person shooter mais adorados entre os gamers, Call of Duty, está atingindo a maioridade no mercado e ganhou uma versão Battle Royale, mesmo gênero de títulos como PUBG, Apex Legends, Free Fire e Fortnite. No entanto, ao invés de Battle Royale, alguns se referem ao jogo como Plunder, pois há um círculo fechando no mapa, assim como há como “respawnar” (reviver, de certa forma). 

Lançado no dia 10 de março de 2020, Call of Duty: Warzone pertence a Call of Duty: Modern Warfare, lançado no ano anterior. No entanto, ao contrário de Modern Warfare, que é relativamente caro, Warzone é free-to-play e você pode adquiri-lo sem investir em Modern Warfare.

Ou seja, para jogá-lo no PC, por exemplo, é necessário apenas cadastrar-se na Battle.Net e baixar o jogo. O mesmo vale para PlayStation e Xbox. Por consequência, em 20 de abril de 2021, com menos de um ano de lançamento, o Call of Duty anunciou através de sua conta oficial no Twitter que Warzone tinha atingido 100 milhões de jogadores.

Imagem do jogo Call Of Duty: Warzone

Sobre a narrativa — com muito cuidado para não dar spoiler — como o jogo é multijogador online, o objetivo é sobreviver dentre 150 gamers espalhados pela cidade fictícia do leste europeu chamada Donetsk, na Ucrânia.

Para tanto, você vai explorar mapas urbanos, suburbanos e rurais, bem como tentará encontrar delegacias de polícia e lojas para adquirir munições e armas; são várias espalhadas pelo mapa (dica).

Conforme mencionado anteriormente, diferentemente de alguns Battle Royale, quando você perde uma vida no Warzone, ela se regenera automaticamente, sem a necessidade de se curar. Além disso, se você for abatido, há uma segunda chance de voltar ao jogo: vencendo o X1 (duelo) no mapa Gulag, um local bem escuro e bizarro.

Vale citar que o jogo, desenvolvido pela Raven Software, em conjunto com a Infinity Ward e publicado pela Activision, também possibilita a jogabilidade cross-platform, funcionalidade que permite que jogadores que possuem consoles distintos joguem as mesmas partidas.

Por fim, se você pertence ao grupo que já possui um console da nova geração, principalmente da Sony, saiba que Call of Duty: Warzone terá sua própria versão para PS5. Ou seja, diga adeus a Warzone via retrocompatibilidade. 

Ainda não há data de lançamento, mas o diretor criativo da Raven Software, Amos Hodge, confirmou tempos de carregamento mais rápidos e suporte a 120Hz, de acordo com o site PSX Brasil.

Fortnite: Battle Royale

O jogo que tornou a desenvolvedora Epic Games extremamente conhecida, Fortnite: Battle Royale, ocupa o quinto e último lugar desta lista. Como o nome já entrega, o título enquadra-se no gênero Battle Royale, que explodiu em popularidade há quatro anos, chamando a atenção de mais de 120 milhões de gamers em pouco menos de um ano.

Certamente são vários os motivos que tornaram Fortnite: Battle Royale o sucesso que é, mas você há de convir que ser um jogo multiplataforma, com gráficos brilhantes, divertido, que recebe atualizações constantes e, além de tudo, é gratuito, ajuda, não é mesmo? Inclusive, você pode baixá-lo para PC, Mac ou Android aqui.

Falando em atualizações, no final de abril de 2021, a Epic Games lançou a tão esperada skin (personagem) do jogador da Seleção Brasileira de Futebol e do Paris Saint-Germain, Neymar Jr. Assim como Neymar, outras celebridades também tiveram suas skins como o rapper americano, Travis Scott, o trio, Major Lazer, representado por apenas um personagem, e o pro player americano, Ninja.

Imagem do jogo Fortnite Battle Royale

Sobre a funcionalidade do jogo, 100 jogadores são colocados sozinhos ou em esquadrões de até quatro jogadores em uma ilha qualquer, depois de saltar de paraquedas, com apenas uma picareta. A premissa? Você ou seu time precisam sobreviver.

No entanto, conforme você vai explorando o mapa, vai compreendendo que o lugar contém vários tipos de armas, armaduras e outros equipamentos que você deve recolher para o momento em que encarar outros jogadores ou esquadrões inimigos. 

Como se não bastasse, em paralelo, uma parte escolhida aleatoriamente do mapa é considerada segura. Depois de alguns minutos, qualquer pessoa que for pega fora da zona de segurança começa a sofrer um dano contínuo, até morrer ou chegar a um local seguro.

Dica importante sobre o Xbox One

O console da Microsoft é capaz de baixar o pacote de otimização para 4K e HDR quando você for jogar determinado título pela primeira vez. No entanto, é mais sábio baixá-los na instalação. O motivo? Esses pacotes são pesados e, dependendo da sua conexão à internet, podem demorar muito tempo.

Claro que o cenário é diferente para quem possui Vivo Fibra, pois ela permite uma transmissão de dados a uma velocidade próxima à da luz e não sofre interferências.

E aí, gostou da indicação dos jogos ou acha que faltou algum? Compartilhe com a gente em nossas redes!


Imagens: Getty Images, Divulgação Microsoft, Frames dos Jogos, Game Reactor e PlayReplay.

Leia também: