Com o decorrer dos anos, as soluções tecnológicas passaram a fazer cada vez mais parte da sociedade, seja no âmbito pessoal ou profissional. Hoje em dia, diversas tarefas podem ser feitas através de computadores, smartphones, tablets e diversos outros dispositivos eletrônicos, facilitando a rotina das pessoas. Porém, na mesma proporção que isso se tornou uma praticidade, os cuidados com a segurança digital precisaram ser aprimorados.

Como passamos a armazenar muitas informações importantes nesses dispositivos, o universo virtual passou a atrair cada vez mais a atenção de cibercriminosos, que se especializaram em invadir servidores e aparelhos para roubar dados e cometerem delitos.

Neste artigo, vamos explicar o conceito de segurança digital e como ela é importante para manter seus arquivos seguros, dificultando ao máximo as ações dos piratas virtuais, que podem causar sérios prejuízos. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue com a leitura!

Ilustração de cadeados virtuais sobre um fundo de códigos binários Ilustração de cadeados virtuais sobre um fundo de códigos binários

O que é segurança digital?

É a forma que o segmento de TI encontrou para tentar preservar ao máximo as informações armazenadas em servidores e outros dispositivos eletrônicos, principalmente os que têm acesso à internet, em que as possibilidades de roubo de dados são maiores. 

Seja para proteger dados pessoais ou profissionais, as ferramentas e plataformas de proteção são especialmente desenvolvidas para evitar esse tipo de problema. No entanto, elas devem estar em constante aprimoramento, já que, a cada dia que passa, os criminosos encontram novas formas de burlar esses sistemas, causando mais estragos.

Como funciona a segurança digital?

Em cada aplicativo, programa ou transferência de arquivo, os usuários estão sujeitos a sofrerem ataques. Mesmo quando acessamos uma rede social ou enviamos um e-mail, por exemplo, estamos trocando informações. Se os dispositivos não contarem com um sistema de proteção eficiente, correrão o risco de ser hackeados. 

Nesse cenário, entra a proteção virtual. Ela vai servir como escudo para dificultar o acesso a essas informações, seja criando criptografias para os dados ou desenvolvendo programas capazes de dar a proteção necessária para uma navegação mais segura.

Porém, essa proteção não deve ser única e exclusiva das plataformas de proteção digital. Para potencializar a sua eficiência, é necessário que o usuário siga algumas boas práticas, a fim de dificultar mais ainda a vida desses cibercriminosos. Esses dois fatores, quando aliados, são muito importantes na preservação da integridade dos seus dados.

Ilustração de servidores ligados a uma nuvem e a um escudo virtual conectado a uma pessoa Ilustração de servidores ligados a uma nuvem e a um escudo virtual conectado a uma pessoa

Segurança digital e segurança da informação são a mesma coisa?

Apesar de terem algumas propostas diferentes, os dois conceitos se aproximam um do outro, devido a algumas semelhanças no ambiente cibernético e pelo fato da segurança online estar incluída dentro de um universo mais amplo, que é justamente a segurança da informação. A seguir, veja o conceito de cada uma: 

Segurança da informação

Tem um papel mais amplo e é responsável por criar protocolos, normas e práticas seguras, principalmente em empresas, devido à troca constante de dados sensíveis que podem ser roubados ou usados indevidamente. 

E esse conceito se ramifica para diversos outros tipos de proteção, como a segurança de computadores — que visa proteger os dispositivos e sistemas que armazenam esses dados — e a própria proteção online.

Segurança digital

Sendo uma das ramificações da segurança da informação, tem o papel de definir quais métodos e soluções serão usados para proteger sistemas e dispositivos tecnológicos, como uma transmissão de dados via rede interna ou armazenada na nuvem, por exemplo.

Além disso, esse segmento é responsável por monitorar a eficiência dessas soluções, realizando testes de proteção a ataques cibernéticos e determinando se o que está sendo aplicado é suficiente para evitar acessos externos não autorizados.

Ilustração de códigos binários verticais Ilustração de códigos binários verticais

Qual a importância da segurança digital para as pessoas?

Ao utilizar algum dispositivo online, o usuário está em constante risco de ser hackeado durante a troca de informações. E essa ameaça pode trazer sérios riscos à integridade dos seus dados.

Controle das operações

Ao acessar uma rede social ou uma plataforma de vendas online, o usuário já está exposto a riscos que, na maioria das vezes, são imperceptíveis, tendo em vista que os criminosos cibernéticos estão cada vez mais aprimorando seus meios de roubar informações.

Com uma proteção virtual eficiente, os riscos de perder dados são reduzidos. Isso pode ser feito, através de criptografias dos arquivos ou até pelo uso de algum programa que proporcione mais proteção, enquanto mantém a simplicidade no uso dos softwares e aplicativos. 

Proteção dos dados

Hoje, as pessoas armazenam o máximo de informações possíveis em ambientes digitais. Apesar da praticidade e otimização do trabalho, isso pode se tornar perigoso, caso não seja aplicado um sistema de segurança online competente. 

Diversos dados como: credenciais (usuários, senhas e outros atributos), planejamentos de rotina, informações de contatos, dados bancários, fotos, vídeos e outros arquivos sigilosos podem ser roubados, colocando em risco a sua integridade e de outras pessoas relacionadas a você, causando sérios problemas difíceis de serem revertidos.

Proteção contra fraudes

Por serem atividades consideradas comuns e um recurso utilizado pela maioria das pessoas, as transações bancárias são muito visadas pelos cibercriminosos. A segurança digital é responsável por proteger essas operações, criptografando dados nas plataformas dos bancos, para evitar ao máximo as fraudes financeiras.

E, mesmo diante disso, é necessário que se tenha muito cuidado na hora de fazer essas transações pela internet, principalmente com a instalação de programas desconhecidos, que podem se manter invisíveis em seu dispositivo, aguardando a troca de informações para roubá-las.

Ilustração de uma chave feita de circuitos em cima de uma placa de rede Ilustração de uma chave feita de circuitos em cima de uma placa de rede

Como garantir a segurança digital?

Mesmo com as soluções tecnológicas, existem algumas práticas que podem ser seguidas para garantir uma boa proteção digital para seus dispositivos. Essas medidas agem em conjunto com os softwares de proteção e potencializam suas funcionalidades, reduzindo ainda mais as chances de sofrer ataques externos.

Mude as senhas frequentemente

Apesar de parecer ser mais prático ter sempre a mesma senha para todas as aplicações e mantê-las por muito tempo, essa é uma prática muito perigosa. Se um pirata virtual invade seu dispositivo e consegue uma dessas senhas, ele terá acesso a todos os outros recursos que compartilham a informação. 

Portanto, é importante criar senhas fortes, que não tenham relação com sua data de nascimento ou nome. O ideal é que elas tenham números, letras maiúsculas e minúsculas, além de símbolos. 

Também é importante criar uma diferente para cada plataforma que solicita login. Da mesma forma, procure alterá-las frequentemente — inclusive a do roteador —, para dificultar ainda mais a vida dos cibercriminosos.

Ative o MFA

O MFA — que em português significa Múltiplo Fator de Autenticação — também é um poderoso aliado dentro da segurança digital. Ele consiste na utilização de dois ou mais fatores para comprovar a autenticidade do acesso.

Diversos aplicativos fazem uso dessa tecnologia, dando mais segurança aos seus usuários. O Whatsapp é um exemplo, com sua “Autenticação em Duas Etapas”, no qual, além de precisar reconhecer o número por um código via SMS, é necessário inserir uma senha de acesso de quatro dígitos.

Outros exemplos de dispositivos e soluções que utilizam esse meio de segurança, são:

  • Caixas eletrônicos;
  • Serviços de e-mail;
  • Redes sociais;
  • Entre outros.

Portanto, se o dispositivo ou solução que você utiliza oferece essa função, o ideal é ativá-la, para que o acesso por parte de terceiros se torne mais difícil ainda.

Instale um aplicativo de segurança online

Instalar um app é outra excelente forma de proteger seus dados. Uma boa opção é o McAfee Segurança Digital, que está disponível na Vivo App Store

Além de funcionar como antivírus, ele oferece diversos outros recursos para proteger seus acessos online — como transações bancárias e gerenciamento de senhas.

O serviço ainda conta com diversas outras funcionalidades, tais como:

  • Sistema de navegação seguro;
  • Limpeza e gerenciamento de armazenamento;
  • Otimizador de memória;
  • Wi-Fi seguro, protegendo seu acesso em redes públicas;
  • Função “Antirroubo” — que permite a localização do aparelho ou a limpeza dos dados à distância.

Utilize uma VPN

Os aplicativos de VPN (Virtual Private Network ou rede Privada Virtual, em português) são uma ótima opção para navegar com segurança. Esse recurso consiste em mascarar o seu endereço de IP, estabelecendo uma conexão mais segura em redes privadas, através de servidores remotos.

Um aplicativo que faz muito bem essa função é o McAfee Safe Connect, que também está disponível na Vivo App Store

Ele ajuda a proteger a integridade dos seus dados por meio de criptografia. O app ainda permite que você escolha a região de acesso e monitore o histórico de atividade Wi-Fi.

Mantenha seus dispositivos atualizados

Os programas e aplicativos frequentemente atualizam seus protocolos de segurança para evitar as novas ameaças que surgem a cada dia. Portanto, é importante manter as atualizações dos seus dispositivos sempre ativadas e buscar sempre pelas novas versões nos sites da desenvolvedora e fabricante do produto.

Ilustração de uma nuvem com servidores dentro e pessoas andando ao redor Ilustração de uma nuvem com servidores dentro e pessoas andando ao redor

Armazene arquivos na nuvem

Guardar arquivos no próprio dispositivo ou em HDs externos e pen drives pode facilitar a vida de quem tenta roubar suas informações. Caso você tenha algum vírus na sua máquina, por exemplo, ele pode passar para o pen drive ou HD assim que você conectá-lo, danificando o conteúdo ou roubando os dados.

Um dos meios mais seguros de armazenamento é utilizar os serviços de nuvem disponíveis no mercado. A Vivo conta com o recurso chamado Vivo Cloud Sync, que sincroniza suas fotos, músicas, vídeos e vários outros arquivos no servidor virtual, gerando mais proteção para eles.

Mantenha sempre a atenção

Apesar de todas essas ferramentas serem muito importantes para contribuir com a proteção digital de seus dispositivos, é fundamental que o usuário tenha o máximo de atenção possível durante o uso da internet. 

Uma boa recomendação é não baixar ou abrir arquivos suspeitos, sem antes fazer uma varredura para saber se eles contêm algum vírus ou malware.

Da mesma forma, também é importante evitar o compartilhamento de informações privadas com pessoas desconhecidas ou através de aplicativos que não contam com sistema de criptografia em suas mensagens. Assim, você dificulta a leitura dos seus dados, caso alguém os acesse indevidamente.

Com essas dicas, você conseguiu entender melhor sobre como funciona a segurança digital e como ela é importante na prevenção de ataques externos? 

Agora que você já está por dentro do assunto, comece a utilizar os recursos apresentados, para que você navegue com menos riscos de ser hackeado. E não se esqueça: a Vivo está aqui para te ajudar a se proteger! 

Até a próxima!

LEIA MAIS: