Apesar de parecer o contrário, o conceito de rede social gamer está no mercado há muito tempo. Inclusive, muitas já não existem mais, por conta do desenvolvimento de outros canais, o que comprova que elas não nasceram em razão do aumento de jogos multiplayers e campeonatos de e-sports. 

Não obstante, as redes sociais gamers extintas, em comparação com as de agora, possuem o mesmo objetivo: oferecer uma plataforma para que jogadores possam receber notícias sobre games, aprender truques e estratégias e, claro, fazer amizades. Bora conferir? 

Imagem de um homem jogando videogame em um computador. Imagem de um homem jogando videogame em um computador.

O que é rede social gamer?

Há uns 10 anos, talvez um pouco mais, ela funcionava de uma forma diferente. Com o passar do tempo, sua definição mudou e um bom caminho para entender essa transformação é levar em consideração a evolução das redes sociais, tal como da indústria de videogames.

Na época, os smartphones não eram considerados plataformas de jogos — uma das principais no Brasil, de acordo com a Pesquisa Game Brasil 2021. Eram os consoles que dominavam o mercado. Além disso, os computadores também não tinham muito espaço, e os campeonatos eletrônicos não possuíam a dimensão que possuem hoje.

No que diz respeito às redes sociais, elas estavam no começo, aperfeiçoando-se, e os recursos ainda eram limitados: encontrar amigos, fazer amizades e relatar a vida pessoal, seja através de 140 caracteres, imagens ou vídeos.

O que aconteceu com Rapter, PlayFire e outras?

A PlayFire, considerada por muito tempo a “rede social dos gamers”, se assemelhava ao Facebook e associava a conta do jogador na Xbox Live ou PlayStation Network (PSN) para que, entre vários objetivos, um jogador pudesse acompanhar o processo de outro. 

Entretanto, conforme as redes sociais foram ganhando força, em 2012, a Playfire foi adquirida pela varejista de jogos digitais, Green Man Gaming (GMG).

O mesmo decrescimento ocorreu com a histórica Raptr, em 2017, após 10 anos no ar. Nela, os usuários podiam realizar transmissões, descobrir quais games seus amigos estavam jogando e, até mesmo, ganhar recompensas. No entanto, os recursos não foram suficientes.

“O mundo é diferente hoje do que quando lançamos o Raptr,” explicou o fundador, Dennis Fong, ao site MeioBit. “Muitas companhias oferecem ferramentas de otimização. Ter uma plataforma independente para fazer isso não é mais necessário”, finalizou. 

Além dessas duas, nomes como Gamee.in e GamerDNA também tiveram o mesmo destino. 

Assim sendo, e baseando-se no depoimento de Fong, uma rede social gamer pode ser resumida como uma ferramenta de otimização, oferecida por vários canais, como:

  • Facebook;

  • Twitter;

  • YouTube. 

Imagem de uma menina jogando videogame pelo PC Imagem de uma menina jogando videogame pelo PC

Para que serve uma rede social gamer?

Inúmeros objetivos. Além de falar com outros jogadores sobre seus títulos favoritos, você pode utilizá-la para:

  • Esclarecer dúvidas;

  • Descobrir novas estratégias;

  • Trocar memes;

  • Reclamar das últimas atualizações;

  • Combinar uma partida multiplayer;

  • Assistir a campeonatos de e-sport;

  • Seguir seus ídolos, equipes favoritas, como o Vivo Keyd, e desenvolvedoras ou publishers

Em síntese, ela serve para colocá-lo em contato com pessoas que, assim como você, são entusiastas desse universo. 

Entretanto, por conta dos diversos recursos que ela apresenta, pode ser confundida com plataformas de streaming, como é o caso do Facebook Gaming, assim como pode ser vista como uma rede social “normal”, como é o caso do Twitter. 

Portanto, na maioria dos casos, esse tipo de rede serve para o objetivo que você deseja alcançar. 

Imagem de um homem acessando redes sociais gamers pelo computador Imagem de um homem acessando redes sociais gamers pelo computador

Quais as principais redes sociais para gamer?

Pode ser um dado surpreendente, mas alguns países possuem pelo menos uma rede social gamer regional. Na Espanha, por exemplo, a Nos Play é relativamente conhecida. Já na China, existe a We Game.

Um outro fator relevante é que, mesmo com a soberania de alguns canais, há empresas varejistas, como a Gamestop, assim como a designer e autora de jogos, Jane McGonigal, que criaram suas próprias plataformas: Kongregate e Gameful, respectivamente. 

Tratando-se de Kongregate, e para ser totalmente transparente, a ferramenta da Gamestop é divertida, mas possui poucos elementos que as caracterizariam como uma rede social. Mas, vale dar uma olhada.

Justamente por conta da popularidade de outros canais, isso não quer dizer que as atuais vão continuar no mercado por muito tempo — podem acabar com o mesmo destino da PlayFire, Gamee.in, GamerDNA e Raptr. No entanto, elas existem e aparecem com frequência em tópicos de discussão gamers.   

Enfim, a seguir, segue lista com os canais mais populares e suas principais funcionalidades. Em algumas você já deve estar inscrito, em outras talvez não. Confira:

Discord

Logo do Discord Logo do Discord

Plataformas: Windows, MacOS, Android, iOS, Linux e navegadores da Web.
Classificação etária: +12
Tamanho: 105M 

Seja entre os gamers brasileiros ou gringos, o Discord é um fenômeno. Lançado em 2015, apesar de ser um pouco difícil de entender no começo, nele você encontra jogadores de todos os cantos do mundo. Logo, é importante ter o inglês na ponta da língua.

Além de permitir troca de mensagens por texto, áudio e vídeo, o diferencial do Discord é que você pode criar servidores e reunir vários gamers em um único chat sobre determinado tema. 

E esse assunto pode estar estritamente vinculado a um jogo ou a questões sociais, como LGBTQIA+, racismo estrutural, entre outros. 

Além de trocar ideias, os jogadores podem compartilhar a tela e adicionar bots — talvez a parte mais complicada de ser compreendida.

De forma resumida, eles são ferramentas com base em Inteligência Artificial (IA) ou “pequenos programas” que você vincula ao seu servidor para criar conteúdos personalizados. 

Entre os melhores bots para Discord, elencamos duas explicações que ajudarão na compreensão de suas funções:

  • Dank Memer: também modera o servidor, mas sem deixar de lado o entretenimento. O bot permite que você compartilhe memes, insira músicas (através do Spotify) e um sistema de moedas, em que você aposta e rouba “dinheiro” de outros membros;

  • MEE6: talvez o bot mais popular, possui inúmeras funcionalidades. Além de moderar, o programa identifica spammers, cria mensagens automáticas, como de boas-vindas ao servidor e define cargos e regras caso algum usuário precise ser banido.

Por fim, o Discord é gratuito, mas conta com uma versão paga, o Discord Nitro, na qual o usuário pode personalizar seus canais, enviar arquivos maiores e visualizar vídeos em alta definição.

Reddit

Logo do Reddit Logo do Reddit

Talvez o mais antigo da lista, por ter sido lançado em 2005, o Reddit fica entre duas definições: rede social gamer e um agregador de notícias.

Independentemente da sua categorização, é um aglomerado de comunidades independentes, chamados de subreddits. E é nesse submundo que a mágica acontece. 

Identificados pelo símbolo “r/”, um subreddit pode ser moderado por um qualquer usuário, sobre qualquer tema. Ou seja, se você deseja iniciar uma discussão geral ou específica sobre Fortnite, Overwatch ou jogos de realidade virtual, basta criar um tópico de discussão.

Inclusive, já que estamos falando de Overwatch, existe um subreddit popular, chamado “r/OverwatchUniversity”, em que os jogadores podem aprender mais sobre o jogo e melhorar suas técnicas. 

É claro que, como em qualquer fórum, alguns subreddits podem ser desagradáveis, mas a maioria não é, principalmente se o moderador é eficiente e sabe do propósito da discussão. Outro ponto importante é ser um tópico pequeno, assim, a chance de existir menos spammers e comentários maldosos é menor.

Vale esclarecer que, além de texto, você pode compartilhar imagens, realizar divulgação de concursos e, respeitando o contexto, compartilhar memes. 

Por fim, é importante destacar que o idioma predominante nos subreddits é o inglês, portanto, bora estudar!

Facebook Gaming

Logo do Facebook Gaming Logo do Facebook Gaming

Desta lista, junto com Discord, Facebook Gaming é provavelmente a ferramenta que mais se caracteriza como ferramenta social gamer, até porque ela é uma rede social originária que incorporou transmissões, chats e grupos específicos, especialmente para gamers, dentro dela. 

Dito isso, é perfeito para quem não quer fazer uma conta em um ambiente estranho e aproveitar o perfil que já construiu na ferramenta de Mark Zuckerberg. 

Nela, você pode manter o seu status pessoal e, ao mesmo tempo, aproveitar o conteúdo vasto que existe, acima de tudo, sobre jogos famosos, como Fortinte, GTA e Free Fire.

Alvanista

Logo do Alvanista Logo do Alvanista

O Alvanista não é tão conhecido, mas assim como Kongregate e Gameful, está tentando deixar a sua marca. À primeira vista, parece um blog de conteúdos sobre jogos eletrônicos — e não deixa de ser isso. 

No entanto, ao se cadastrar, você percebe que ele vai além, uma vez que você monta seu perfil a partir de suas preferências, como por onde costuma jogar, qual é sua conta no Xbox Live, PlayStation Network e Steam. Ah, você também pode associar a sua conta no World of Warcraft. 

De acordo com a rede social, ao associar suas contas no Alvanista, a ferramenta conseguirá sincronizar seus troféus e criar rankings para você competir com seus amigos. Além disso, os jogadores podem compartilhar e receber conteúdos exclusivos sobre jogos e escrever críticas. 

Telegram

Logo do Telegram Logo do Telegram

Plataformas: Android, iOS, Windows e navegadores da Web.
Classificação etária: +17
Tamanho: varia de acordo com o dispositivo 

É verdade, o Telegram não é exatamente uma rede social, ele está mais para um aplicativo de mensagens instantâneas ou a clássica alternativa para quando o WhatsApp resolve parar de funcionar. 

Todavia, para quem joga videogame ou utiliza o aplicativo, o Telegram é muito mais do que isso — basta um pouco de conhecimento técnico. 

Em outras palavras, basta utilizar bots. Isso é, além de grupos sobre jogos, consoles e publishers, você pode tornar o app um dispositivo para jogar videogame. 

Para isso, você vai precisar utilizar bots (ferramenta baseada em IA). Só que, ao contrário do Discord, você não precisa instalá-los e, sim, adicioná-los a um grupo específico, seja um gamer, de amigos ou família. 

Para que tudo se torne mais claro, vamos utilizar o exemplo do Quizarium, um jogo para testar conhecimentos gerais. O funcionamento é bastante simples: o bot faz uma pergunta e os jogadores têm que encontrar a resposta certa dentro de um minuto. 

Quanto mais rápido você obter a resposta certa, mais pontos serão atribuídos a você — pontos que variam de um a cinco. E para instalar o bot, você precisa de, no mínimo, dois participantes no grupo, bem como adicionar @quizarium como membro do chat em grupo.

Agora que você já sabe como inserir o bot, confira outros jogos para se divertir:

  • Werewolf: jogo multiplayer, adicione @werewolfbot como membro do grupo, envie uma mensagem privada para o bot e clique em “Iniciar”;

  • Unobot: jogo multiplayer, basta adicionar @unobot como membro do grupo;

  • Gamee: jogo single player, basta adicionar @gamee no chat;

  • Gamebot: jogo single player, basta adicionar @gamebot no chat.

Instagram

Logo do Instagram Logo do Instagram

Plataformas: Android, iOS e navegadores da Web.
Classificação etária: +12
Tamanho: em torno de 200 MB

Digamos que você é um gamer hardcore, é considerado um youtuber gamer ou possui uma conta no Twitch. Você pode utilizar o Instagram para interagir com seus seguidores, como compartilhar fotos dos bastidores através do Reels, fazer um gameplay utilizando a Live e até compartilhar novas atualizações, produtos e trailers que chegaram para você. 

Por fim, ao utilizá-lo, não se esqueça de usar uma boa iluminação, equipamentos que geram conteúdo de alta qualidade e, se possível, fotos com uma aparência profissional. Afinal, o Instagram é uma rede social baseada em bons conteúdos multimídia. 

Pyre

Logo do Pyre Logo do Pyre

Ao acessar Pyre, a sensação é que você entrou em uma versão menos requintada de Alvanista. Em outras palavras, ambos parecem um blog, repleto de conteúdos sobre títulos, reviews, campeonatos e transmissões que acontecerão. 

E o mais interessante de Pyre é o fato de que, ao se cadastrar, você indica seus jogos preferidos, além de comunidades que deseja seguir, como Mobile Games, Garota no Controle, entre outros e, a partir de suas preferências, começa a receber conteúdo de qualidade. 

Já a interação entre os participantes acontece através de posts que outras comunidades fazem, como “ 15 melhores jogos para PC fraco", escrito por Smurfeus em julho de 2020. E você, como usuário, também pode se aventurar a fazer o mesmo. 

Twitter

Logo do Twitter Logo do Twitter

Plataformas: Android, iOS e navegadores da Web.
Classificação etária: +17
Tamanho: 166 MB

Já o Twitter opera muito mais como um canal de notícias oficial sobre determinado game. Geralmente é por lá que os desenvolvedores e publishers colocam qualquer tipo de atualização sobre seus jogos, desde o número de downloads alcançado, até manutenções que podem deixá-lo fora do ar por algum tempo e novos conteúdos DLC. 

Além disso, alguns jogadores utilizam a ferramenta para entrar em contato com o fornecedor, tanto para elogiar quanto para criticar — na maioria das vezes, criticar. Isso porque eles sabem que serão ouvidos e atendidos.

À vista disso, se você é um gamer iniciante, saiba que ter uma conta no Twitter para acompanhar notícias de seus jogos favoritos, bem como fazer amizades e reportar bugs através de vídeos e imagens é uma ótima solução.

PlayStation Network (PSN, Xbox Live (XBL) e Steam

Tanto as comunidades do PlayStation Network (PSN), Xbox Live (XBL) e Steam não poderiam ficar de fora desta lista. Isso porque, apesar de não serem redes sociais e, sim, fabricantes e desenvolvedoras de jogos e consoles, elas possuem recursos sociais para jogadores de console e PC.

Ou seja, você pode encontrar e adicionar amigos, enviar e receber mensagens, realizar reviews e acompanhar o desenvolvimento de outros jogadores.

Entretanto, nenhum dos três, exceto o Steam, está desenvolvido o suficiente para receberem o selo de rede social. Mas o futuro é incerto, não é mesmo? E, tratando-se da indústria de videogame, podem se desenvolver na velocidade da luz.

Qual a melhor internet para se conectar com as redes sociais gamers?

Tanto para jogar quanto para se conectar com os amigos, principalmente se você estiver transmitindo uma partida, você precisa de uma internet estável

O mesmo funciona para o seu celular. Você precisa de uma boa quantidade de gigas caso esteja ligado no smartphone para receber notícias através do Twitter sobre seu jogo favorito ou mensagens daquele seu amigo americano pelo Discord. Menos do que 200 GB não vai rolar. 

Sendo assim, dê uma olhada nos planos móveis que a Vivo separou para você, bem como na melhor tecnologia para jogar online: a Vivo Fibra.  

E aí? Qual a sua rede social gamer favorita? Se você ainda não conhecia alguma ferramenta, aproveite para utilizá-la, compartilhe nas redes sociais e nos conte o que você achou.

Até logo! 

Leia mais: