Como armazenar documentos na nuvem

O armazenamento de documentos em nuvem é uma prática cada vez mais comum, principalmente para quem faz muito uso da internet no dia a dia. Porém, algumas pessoas ainda não sabem todos os benefícios dessa solução e como utilizar esse recurso ao máximo. Para solucionar suas dúvidas, preparamos um conteúdo com as principais informações acerca do assunto. Confira!

O que é armazenamento de documentos na nuvem?

O armazenamento em nuvem já faz parte da rotina de muitas pessoas. Seja para salvar aquela foto preferida ou fazer o backup dos dados do seu smartphone, esse recurso é bastante utilizado por milhões de usuários diariamente.

O processo consiste em utilizar um servidor externo — que contenha um HD —, disponível 24h por dia, para armazenar os seus arquivos sem que você precise carregar algum dispositivo de armazenamento, como HD externo ou pen drive.

Sendo assim, onde você estiver, conseguirá acessá-los com a ajuda de um computador, tablet ou aparelho de celular, por meio de seu login em alguma plataforma que ofereça esse serviço, necessitando apenas de um acesso à internet.

Imagem de vários servidores em uma sala.

Quando e como surgiu o armazenamento em nuvem?

Apesar de nós, usuários comuns, termos nos familiarizado há pouco tempo com o armazenamento de documentos em nuvem, um conceito similar já era utilizado desde a década de 1950

Na época, os computadores mais robustos tinham um custo muito elevado, portanto, as empresas adquiriam uma ou duas matrizes — onde ficavam concentradas as informações — e conectavam os outros módulos menores a ela, fazendo com que os dados pudessem ser acessados de qualquer estação.

Mais tarde, esse conceito foi aprimorado pelos especialistas americanos John McCarthy — conhecido como pai da inteligência artificial —, que aprofundou seu conhecimento em compartilhamento de arquivos simultaneamente, e Joseph Licklider que ampliou esse recurso, possibilitando a troca de informações entre dispositivos que estavam em locais diferentes.

Mas o nome “nuvem”, de fato, passou a ser utilizado apenas em 1997, pelo professor Ramnath Chellappa — especialista em sistema de informação — em uma palestra acadêmica sobre o tema. Ele usou como inspiração o conceito de que os arquivos armazenados em nuvem ficavam “no ar”, na internet.

De lá para cá, algumas organizações começaram a investir nesse recurso, fazendo com que esse serviço saísse do campo de estudos e passasse a ser comercializado para outras empresas e usuários comuns. Hoje, é uma das soluções de armazenamento mais utilizadas e com algumas plataformas chegando a disponibilizar servidores gratuitamente.

Onde é feito o armazenamento dos arquivos?

Esse armazenamento é feito por meio de data centers — distribuídos pelas empresas que prestam esse serviço — online. Ou seja, eles têm em suas instalações diversos módulos com HDs, onde os arquivos podem ser acessados e enviados pela internet.

Esses servidores são capazes de armazenar diversos dados simultaneamente, de maneira segura, e que permitem acesso rápido às informações 24h por dia. O tamanho disponibilizado para cada cliente vai depender do plano contratado por ele e da empresa em que foi solicitado o serviço.

Imagem de um técnico realizando manutenção em servidores.

Como faço para acessar a nuvem?

Para conseguir seu acesso à nuvem, primeiramente, deve-se contratar um plano disponível na internet ou baixar algum programa que ofereça esse serviço gratuitamente. Depois, crie sua conta — geralmente com informações de e-mail e senha — e faça o login.

A partir daí, você estará dentro do servidor. Em seu dispositivo, selecione os arquivos que deseja armazenar e faça o upload para a nuvem. Você pode criar pastas e subpastas para manter tudo mais organizado se preferir, e configurar uma sincronização automática (caso a plataforma ofereça esse recurso).

Após a transferência, seus arquivos estarão armazenados no servidor da empresa e você poderá acessá-los de qualquer lugar, desde que esteja logado em sua conta e com acesso à internet no dispositivo, seja ele smartphone, tablet, computador etc.

Caso você tenha apagado algum arquivo do seu equipamento, basta acessar o servidor na nuvem, selecionar o documento que deseja recuperar e fazer o download para o destino que desejar.

O que é preciso para armazenar na nuvem?

Com o armazenamento de documentos em nuvem, você pode enviar arquivos de qualquer tamanho, desde que ele respeite o limite de espaço permitido pelo seu plano. Portanto, caso você vá “subir” vídeos pesados ou uma grande quantidade de fotos, por exemplo, o ideal é ter uma internet de qualidade, com uma boa taxa de download e upload.

Atualmente, a melhor tecnologia para proporcionar a velocidade ideal de transferências dos seus arquivos é a internet via fibra óptica. Sua qualidade é superior, devido ao seu cabeamento não sofrer interferências de outras redes durante o percurso percorrido até sua residência. Isso garante uma estabilidade muito maior, se comparadas aos outros modelos de internet mais convencionais.  

Veja como está a velocidade de upload da sua internet.

Por que armazenar na nuvem?

Acesso online

A principal vantagem do armazenamento de documentos em nuvem é a possibilidade de acessar todos os seus arquivos online, de onde estiver. Nem precisa ser seu próprio computador ou smartphone, pois basta que você acesse o site da empresa que oferece o serviço e entre com suas informações de login para ter acesso aos arquivos.

Contudo, lembre-se: muito cuidado ao colocar suas informações em dispositivos de terceiros. Assim que terminar o uso, certifique-se que você deslogou de sua conta e apagou suas informações pessoais do dispositivo.

Economia de espaço

Quando você armazena dados na nuvem, você economiza espaço físico em seu dispositivo. Com isso, não corre o risco de sobrecarregar seu HD e deixar seu computador ou smartphone lento, devido a essa sobrecarga, ou ainda sem poder instalar mais programas, aplicativos e, no pior dos casos, tirar fotos.

Imagem de uma mulher tirando uma foto de duas crianças.

Segurança

Outro ponto positivo é a segurança proporcionada pelos servidores online. Não só pelo fato deles contarem com inúmeros recursos de proteção, como firewalls e criptografia das informações, mas também por evitar que você perca todos os seus arquivos em caso de perda ou danos ao seu HD.

Compartilhamento facilitado

Com os arquivos em nuvem, você pode compartilhá-los com mais facilidade, seja com intuitos pessoais — aquelas fotos da viagem para algum amigo ou familiar — e até mesmo profissional, liberando acesso dos arquivos para clientes ou recebendo documentos da empresa que trabalha, por exemplo.

Quais os melhores serviços de armazenamento de nuvem?

Google Drive

Sendo um dos servidores de armazenamento mais conhecidos no mercado, o Google Drive conta com um plano gratuito que oferece 15 GB de espaço. Ele está disponível para Android, iOS e para computador, seja entrando pelo navegador ou baixando o programa disponível para Windows e MacOS.

Além de permitir o upload de fotos, vídeos, documentos, músicas e muitos outros formatos de arquivo, a plataforma tem integração com aplicativos próprios — como Google Docs, Fotos, Slides etc. — e a opção de sincronização de arquivos quando utilizados por meio dessas outras soluções.

OneDrive

Criado pela Microsoft, o OneDrive está disponível para Android, iOS, Windows e MacOS. Com ele, também é possível acessar seus arquivos armazenados em nuvem de qualquer um desses dispositivos listados e está integrado com programas e aplicativos do pacote Office, também desenvolvido pela empresa.

Gratuitamente, o OneDrive oferece 15 GB de armazenamento, porém, para quem precisar de mais, pode escolher um dos planos mais robustos, que podem chegar a 1 TB de espaço.

Dropbox

O Dropbox foi um dos pioneiros na comercialização de armazenamento de documentos em nuvem para o público em geral. Ele está disponível para todas as plataformas: Android, iOS, Windows Phone, Linux, Windows, MacOS e BlackBerry. Ele tem extensão com o Gmail e pode ser utilizado na versão Básica  — que é gratuita e oferece 2 GB de armazenamento — e Plus, com até 2 TB de espaço disponível.

Conheça o Vivo Cloud

O Vivo Cloud é um sistema de armazenamento de documentos em nuvem que permite ao usuário acessar e compartilhar seus arquivos de onde estiver — sejam fotos, vídeos, músicas (inclusive com criação de playlist para ouvir offline), contatos, calendário etc. Seu download está disponível para Android, iOS e pelo computador, acessando pelo navegador.

Sua capacidade de armazenamento pode ir de 32 GB até um espaço ilimitado, dependendo do plano contratado — todos eles com valores acessíveis. Conta ainda com sincronização de seus arquivos, upload de maneira automática (quando conectado ao Wi-Fi) e alta segurança para que você não perca o conteúdo armazenado.

Importância da internet no armazenamento de documentos em nuvem

Como já explicado, para armazenar arquivos em nuvem, uma boa internet é essencial para otimizar o tempo durante o processo. E, dentre os meios convencionais oferecidos, a internet via fibra óptica é a melhor solução para proporcionar essa qualidade.

Imagem de uma mulher feliz com os braços para cima no escritório.

A Vivo Fibra conta com planos de ultravelocidade que entregam uma alta taxa de upload e de download, fazendo com que até os arquivos mais pesados possam ser compartilhados, baixados ou guardados na nuvem de maneira rápida e segura. Além disso, todas as opções oferecem Wi-Fi e acesso a serviços digitais gratuitos.

Os planos Vivo Fibra disponíveis são:

  • 200 Mega — com uma taxa de upload que pode chegar a 100 MB;

  • 300 Mega —  que entrega até 150 MB de upload;

  • 600 Mega —  que oferece um upload que pode chegar a 300 MB.

Ou você também pode ver mais ofertas de planos Vivo Fibra aqui.

Agora que você tirou suas dúvidas sobre o armazenamento de documentos em nuvem, escolha um dos planos de internet Vivo Fibra e Vivo Cloud que mais se adéque às suas necessidades e aproveite a segurança e a praticidade que a Vivo oferece ao guardar seus dados.

Até a próxima!

Leia também: