A internet Wi-Fi é a tecnologia de comunicação que permite que a gente se conecte à rede sem o uso de cabos. Em vez de passarem pelos fios, os dados são transmitidos por meio de ondas de rádio. Porém, alguns fatores podem interferir nessa frequência, atrapalhando a experiência de navegação.

Mas sabia que é possível melhorar o sinal do Wi-Fi fazendo algumas coisinhas bem simples? A primeira questão que se deve levar em conta na hora de ter vários dispositivos conectados a uma mesma rede é a velocidade da internet para casa.

Quanto mais pessoas estiverem usando a rede ao mesmo tempo, mais velocidade de banda larga você vai precisar. Por isso, a ultravelocidade de Vivo Fibra é perfeita para trabalhar em casa pela internet e estudar à distância, por exemplo.

Mas a gente resolveu descomplicar e dar mais dicas de como melhorar a internet de casa para que você e sua família curtam com mais tranquilidade. Vamos lá?

Imagem de uma pessoa usando um celular. Flutuam ícones de wi-fi. Imagem de uma pessoa usando um celular. Flutuam ícones de wi-fi.

Como melhorar o sinal da internet Wi-Fi?

Você tem dúvidas sobre a velocidade da internet no seu Wi-Fi? Acha que o sinal está mais lento do que deveria? Você sabe usar um velocímetro de internet? Quer melhorar a internet? Relaxe! É fácil verificar e melhorar a velocidade e a qualidade dos seus dispositivos.

Velocidade de internet é sinônimo de largura de banda. Pense, por exemplo, em uma estrada: quanto mais larga, mais veículos podem passar ao mesmo tempo, certo? 

Ou seja, na internet e no Wi-Fi, quanto maior a largura de banda, mais dados transitam simultaneamente. E isso aumenta a velocidade da comunicação entre seu computador ou smartphone e os sites.

A rede sem fio não é tão potente quanto aquela conectada diretamente ao cabo, mas existem algumas dicas para que o sinal Wi-Fi chegue o mais forte possível a todos os dispositivos. Se a rapidez em suas conexões é o que você quer, então, veja um pequeno roteiro de como chegar ao ideal para as suas necessidades. 

1. Tenha um bom equipamento para melhorar o sinal do Wi-Fi

Imagem de um modem box e um pen da Vivo. Imagem de um modem box e um pen da Vivo.

Sabe o equipamento que parece uma caixa retangular? E que pode ter antenas aparentes? É o roteador — e ele está conectado à sua entrada de internet por um cabo. Aliás, o roteador é responsável por escolher a melhor rede para encaminhar e receber os pacotes de dados. Ele cria um conjunto de redes, conectando-se a duas ou mais linhas de dados de redes diferentes.

O Wi-Fi está em permanente evolução, e novas versões de aparelhos se adaptam a isso. A mesma coisa vale para o seu smartphone: quanto mais novo, melhor. As operadoras disponibilizam roteadores modernos e de alta qualidade, mas você sempre pode procurar um mais potente.

Além disso, acesse o site do fabricante do seu roteador para ver se não existem atualizações do software. Se o modelo do aparelho for muito antigo, pergunte se a operadora de banda larga pode substituí-lo.

 

VEJA MAIS:

2. Escolha o melhor lugar para o roteador Wi-Fi

Nunca posicione seu roteador atrás de um móvel. Afinal de contas, ele é um transmissor de sinal. Veja onde você mais usa seu smartphone ou tablet e verifique se há espaço livre desse local até o roteador.

Então, para melhorar o sinal do Wi-Fi em todos os pontos de sua casa, defina a melhor posição para o roteador: deixe o aparelho no lugar mais central da sua casa, em um local alto e livre de obstáculos na frente. 

E atenção para um detalhe: se o roteador tem antenas aparentes, não mexa em suas posições, elas devem ficar voltadas para cima, já que propagam o sinal mais forte na direção perpendicular. Mas, se você mora em uma casa de dois andares, deixe uma antena na horizontal e a outra na vertical.

3. Invista em um repetidor de sinal

Imagem de um repetidor de sinal wi-fi. Imagem de um repetidor de sinal wi-fi.

Se você tem um ou mais cômodos na sua casa onde o sinal do Wi-Fi não chega ou fica muito fraco, ou se não for possível deixar o roteador em uma posição central, o repetidor de sinal pode ser a solução. Também chamado de amplificador de sinal Wi-Fi ou duplicador de sinal, o aparelho recebe o sinal Wi-Fi vindo do roteador e o amplifica, criando uma rede com alcance maior do que aquela que só tem o roteador. 

Digamos que você queira aproveitar a internet para assistir Netflix no quarto, mas o roteador fica na sala. Basta ligar o repetidor na tomada na metade da distância entre o roteador e o cômodo que está sem sinal, e voilà!

É importante que o sinal do roteador chegue completo ao repetidor para que ele o propague bem até o lugar que precisa da conexão com a internet. Mas veja só: o sinal que vem do repetidor, mesmo que seja forte, não será tão rápido quanto o sinal que chega diretamente do roteador. Por isso, você precisa pensar se vale a pena montar essa nova rede ou se é melhor aproximar o dispositivo do roteador.

4. Evite as interferências

O ponto cego do sinal de internet na sua casa pode existir por causa da grande distância entre o local e o roteador, ou mesmo por haver obstáculos, como paredes grossas e a interferência de outros eletrônicos. Então, além de instalá-lo em um lugar mais central, como dissemos há pouco, não deixe perto do roteador outros aparelhos eletrônicos que emitam ondas eletromagnéticas, como telefone sem fio e forno micro-ondas.

5. Atualize a senha do Wi-Fi e fuja dos invasores de rede

Imagem de um homem usando um tablet, onde é exibido um ícone de senha para wi-fi. Imagem de um homem usando um tablet, onde é exibido um ícone de senha para wi-fi.

E se seu sinal estiver fraco porque algum vizinho descobriu sua senha e está usando sua rede? Isso não é incomum. A melhor maneira de evitar o roubo é caprichar na senha. 

Portanto, faça uma bem complicada, com números, sinais gráficos, caracteres maiúsculos e minúsculos. Além disso, procure mudar a senha com frequência e considere o uso de um aplicativo que detecta e bloqueia dispositivos desconhecidos.

6. Desligue os dispositivos que consomem internet

Os programas que normalmente consomem largura de banda são programas de download tipo BitTorrent, jogos online e streaming de filmes. Se mais de uma pessoa utiliza Wi-Fi em sua casa, é bem possível que alguém esteja gastando quase toda a internet curtindo um jogo ou um filme. 

Por isso, é importante contratar um plano adequado à realidade da casa em que você mora. Então, aproveite e descubra a internet ideal para sua residência.

7. Saiba qual é a velocidade da internet contratada

Em primeiro lugar, você deve verificar a largura de banda de internet. Ela, obrigatoriamente, consta no contrato firmado com a provedora e também aparece sempre em sua fatura mensal.

A largura de banda corresponde a um número (1, 2, 3, 5, 10, 35, 50 ou mais Mbps, os megabits por segundo), dependendo de sua provedora e do plano contratado. Se você é cliente Vivo, acesse o Vivo App do seu celular para ver qual é a velocidade do seu plano. Você também pode acessar essas informações na área do  APP no portal.

Pelo App:

Imagem de telas do aplicativo Vivo. Imagem de telas do aplicativo Vivo.

Ou também pelo Meu Vivo no desktop. Aqui a função fixa/combo precisa ser selecionada para chegar até essa tela. Contudo, essas áreas só estão disponíveis para os clientes que têm algum serviço de internet contratado.

Imagem da tela do Meu Vivo. Imagem da tela do Meu Vivo.

Quer aumentar a velocidade da sua internet? Na Vivo, você encontra vários planos de internet banda larga com fibra óptica. CONFIRA!

4 parâmetros avaliados por testes de velocidade

Há sites que testam a velocidade da conexão, não importa se estão conectados à internet por cabo ou Wi-Fi. Confira como interpretar os parâmetros medidos pelos testes de velocidade em laptops e desktops:

Download

Tempo para abrir sites ou baixar músicas, programas etc. A velocidade de download deve ser próxima à velocidade contratada no plano.

Upload

Tempo para carregar artigos em seu blog ou perfil, enviar e-mails com anexos mais pesados etc. Aliás, a velocidade de upload normalmente fica ao redor dos 10% daquela de download. 

A diferença entre download e upload se resume a quem envia e a quem recebe o arquivo. Portanto, caso você esteja trazendo arquivos para o seu computador, trata-se de um download. Porém, se você enviar algo do seu computador para a web, trata-se de um upload.

Ping ou tempo de latência

As expressões têm o mesmo significado. É o tempo que um pacote de dados leva para ir de seu computador ao computador de destino e retornar. O ping (ou tempo de latência) é aceitável se ficar abaixo dos 50 ms (milisegundos).

Jitter

Mede a variação de atraso entre os pacotes sucessivos em uma rede. E o valor de jitter deve ser o menor possível, próximo de zero. Tudo isso tem relação direta com melhorar o sinal do Wi-Fi.

Imagem de um medidor de velocidade. Imagem de um medidor de velocidade.

Como medir a velocidade no celular

E no smartphone, como medir a velocidade do sinal Wi-Fi? Você vai precisar baixar e instalar um aplicativo.

A Vivo recomenda a instalação do Speedtest, com versões para iOS e Android. O app mede as velocidades de download e upload, os tempos de ping e jitter, mas com uma função a mais: informa o eventual número de pacotes (dados enviados e recebidos) perdidos na comunicação. Portanto, esse número sempre deve ser zero.

Quer outra opção? Tem o Speedcheck, com boas avaliações, interface agradável e fácil de usar. Você o encontra para Android. Para iOS, outra opção é o SpeedSmart, bem cotado pelos usuários.

7 fatores externos que influenciam a medição

Veja só alguns fatores que influenciam a medição da velocidade da internet: 

  1. Quantidade de pessoas conectadas ao mesmo tempo ao provedor de internet. Isso pode gerar congestionamento de acesso;

  2. Distância física entre seu computador e a central de infraestrutura mais próxima da sua operadora;

  3. Qualidade e extensão da fiação interna do imóvel onde o computador está instalado;

  4. Capacidade de processamento do computador;

  5. Interferências entre o sinal emitido e o sinal percebido; 

  6. Qualidade das páginas buscadas na internet;

  7. Eventuais problemas no desktop ou laptop.

Vivo Smart Wi-fi

Imagem de divulgação do Vivo Smart Wi-fi. Imagem de divulgação do Vivo Smart Wi-fi.

Cliente Vivo tem na palma das mãos uma forma fácil de configurar e resolver problemas com o Wi-Fi: o aplicativo Vivo Smart Wi-Fi

O app funciona apenas com o roteador Vivo Smart Wi-Fi, dos fabricantes MitraStar e Askey, que é o instalado pela operadora. Por ali, você:

  • Mede a velocidade da rede; 

  • Otimiza a velocidade de conexão do Wi-Fi; 

  • Descobre quem está conectado à rede; 

  • Bloqueia e desbloqueia dispositivos; 

  • Muda o nome e a senha do Wi-Fi; 

  • Ativa e compartilha uma rede exclusiva para convidados.

Como compartilhar internet

Para compartilhar a sua banda larga, você pode dar a senha da sua rede Wi-Fi ou, se não quiser, existem duas maneiras. 

A primeira é transformando seu computador em um roteador. Veja como fazer no Windows:

  1. No menu “Iniciar”, entre em “Prompt de comando”. Em Windows mais antigos, vá em “Executar” e digite “cmd”;

  2. Digite: “netsh wlan set hostednetwork ssid=Nomedarede key=Senhadarede mode=allow” (sem as aspas);

  1. Substitua “Nome da rede” pelo nome que quiser dar à rede e “Senha da rede” pela senha que você escolher. Dê um enter;

  2. Em seguida, para ativar a rede, digite: “netsh wlan start hostednetwork” (novamente, sem as aspas). Dê um enter;

  3. A rede já estará criada e estará visível nos outros dispositivos; 

  4. Para ativar o tráfego de internet nessa nova rede, vá no menu "Iniciar" e em “Exibir conexões de rede”;

  5. Clique com o botão direito do mouse na rede criada e acesse “Propriedades”; 

  6. Na aba “Compartilhamento”, selecione “Permitir que outros usuários da rede se conectem pela conexão deste computador à Internet”;

  7. Logo abaixo, selecione a rede que está sendo usada no seu computador e que será a fonte de conexão com a internet distribuída pela nova rede. 

No Mac, compartilhe o Wi-Fi deste jeito:

  1. No menu Apple (a maçãzinha), vá em “Preferências do sistema”;

  2. Clique em “Compartilhamento” e depois em "Compartilhar internet”;

  3. Clique em “Compartilhar sua conexão de” e escolha de onde vem a internet que você quer compartilhar. Em “Para computadores usando”, selecione “Wi-Fi”; 

  4. Clique em “Opções do Wi-Fi", dê um nome à rede, clique no menu “Segurança”, escolha “WPA2 pessoal”, digite uma senha e clique “Ok”;

  5. Selecione a opção “Compart. de internet”.

 

LEIA MAIS:

Como compartilhar a internet com Vivo Smart Wi-Fi

Quem tem Vivo Fibra pode criar uma rede só para estudar com o aplicativo Smart Wi-Fi. É bem simples: 

  • Clique no símbolo de +;

  • Depois em "Wi-Fi recurso" e habilite a opção.

Você pode mudar o nome e a senha da rede. Se quiser compartilhar a senha, é só clicar no botão "Sim, compartilhar" e escolher uma das opções de compartilhamento.

Muito bem, agora você já conhece todos os caminhos para melhorar o sinal da internet Wi-Fi aí da sua casa! Agora, escolha a conexão que vai deixar a sua internet mais rápida e estável.

Acesse o nosso site, confira os Combos e Planos da Vivo e aproveite as ofertas!

Até a próxima!

Leia também: