Creepypasta é a consequência da imaginação coletiva produzida pelos usuários da internet, um conteúdo que existe desde o início da web. Em síntese, são histórias de terror que se tornam obsessões coletivas, justamente por brincarem com a noção do que pode ser real e o que pode não ser. 

Afinal de contas, quem não gosta de um mistério no ar, não é mesmo? E elas não são apenas criadas por usuários da internet, como também por gamers. Por esse motivo, abaixo você vai conferir um pouco sobre o conceito, tal como sete creepypastas de jogos. Vamos lá?

Homem em quarto escuro jogando creepypasta Homem em quarto escuro jogando creepypasta

O que é creepypasta?

Apesar do nome complexo, o conceito de creepypasta é bastante simples. Basicamente, é o nome dado para lendas urbanas criadas na internet, seja por Redditors ou usuários de plataformas de fanfiction. 

Essas mentes criativas inventam histórias cabulosas e personagens aterrorizantes que, quando bem feitas, seja através de relatos, imagens e/ou vídeos, podem se tornar um grande sucesso em termos de assustar as pessoas. 

Afinal, quanto mais rico o conteúdo, mais fácil de vender a história como algo real. E há várias lendas famosas pela internet, você certamente já se deparou com alguma.

No entanto, a diferença entre uma história contada na internet e uma contada ao redor de uma fogueira está na velocidade com que ela se espalha. 

Tratando-se de creepypasta, a narrativa alcança pessoas de uma forma descontrolada; basta um Ctrl C, Ctrl V e, pronto, você já tirou o sono de alguém.

Inclusive, foi por conta dessa mecânica frenética de “copiar e colar” que as histórias ganharam o nome de “copypasta”. Sim, o primeiro termo foi “copypasta”, criado nos anos 2000, no fórum 4chan. 

Entretanto, a palavra “copy” foi substituída pela “creepy” (arrepiante, em tradução livre), uma vez que a temática de terror tornou-se recorrente. 

Qual creepypasta mais famosa?

Creepypasta mais famosa Smile dog Creepypasta mais famosa Smile dog

Entre as mais famosas, é possível citar “Smile dog”, a história de Lazari e Jeff, The Killer que adora surgir em vídeos do YouTube, simplesmente do nada, apenas para aterrorizar geral. 

Contudo, o título de creepypasta mais famosa vai, atualmente, para “Slenderman”. Inclusive, há um filme e um jogo sobre esse ser antropomórfico, que você poderá conferir mais adiante. 

A propósito, falando de jogo, é claro que as lendas também foram parar nos videogames. Afinal, as narrativas e personagens são perfeitas para a criação de teorias mirabolantes e assustadoras — acesse uma rede social gamer e você verá. 

Qual foi a primeira creepypasta dos videogames?

Polybius primeira creepypasta dos videogames Polybius primeira creepypasta dos videogames

Tratando-se desse assunto misterioso, nada é muito concreto. Todavia, há rumores de que a primeira creepypasta dos videogames envolvia um fliperama de 1981, lançado apenas em alguns subúrbios de Portland, Oregon, nos Estados Unidos.

Desenvolvido por uma empresa alemã chamada Sinneslöschen (Sentindo Excluir, em tradução livre), as pessoas que jogavam “Polybius”, ouviam mulheres chorando e flashes de rostos horríveis na tela. 

Além disso, desenvolviam dores de cabeça, náuseas, desmaios e amnésia. Algumas pessoas se suicidaram. 

Com cerca de um mês após seu lançamento, todos os fliperamas desapareceram e apenas um reapareceu em 1998, mas também não durou muito tempo. Em 2017, o designer do videogame, Jeff Minter, tentou recriar o jogo “Polybius” para Playstation 4 e PC. 

Por fim, o jogo “original” pode ser encontrado disponível para download no site da Sinneslöschen. E aí, você teria coragem de baixar?

Quais as melhores creepypastas dos videogames?

A seguir, separamos sete creepypastas de jogos para você dar uma olhada:

1. Minecraft

Cena do jogo Minecraft Cena do jogo Minecraft

Perto das histórias que estão por vir, é seguro dizer que “Minecraft”, o jogo indie mais famoso do momento, possui uma creepypasta mais misteriosa do que assustadora, por conta da aparição sem precedentes de Herobrine. 

Como “Minecraft” é um jogo multiplayer, em um primeiro momento o gamer pode achar que encontrou outro jogador em sua partida, afinal, o personagem parece como outro qualquer, exceto pelos olhos brancos. 

Ao seguir Herobrine, você, como jogador, começará a perceber coisas dando errado na ambientação do jogo, como árvores com folhas cortadas e, depois de um tempo, “Minecraft” revela que Herobrine é controlado por alguém que “não está mais entre nós”.    

Mas, afinal, quem é Herobrine? Segundo rumores, ele é um personagem fantasma que está no game em homenagem ao falecido irmão de Markus Persson, mais conhecido como Notch, criador do game.

2. Luigi's Mansion

Capa do jogo Luigi's Mansion Capa do jogo Luigi's Mansion

Até os melhores jogos da Nintendo protagonizam uma série de teorias assombrosas. O primeiro título da série "Luigi 's Mansion”, por exemplo, desenvolvido para os consoles GameCube e Nintendo 3DS, possui uma creepypasta um tanto quanto perturbadora. 

Na versão original, o jogo é ambientado em uma mansão assombrada por fantasmas, localizada no Bosque Bu, e Luigi precisa vencer seus medos para conseguir enfrentá-los. A mansão é composta por cinco andares, incluindo o porão e o telhado.

Já em relação à creepypasta do jogo, "Luigi 's Mansion” se passa no inferno e os fantasmas simbolizam seus maiores medos. No entanto, essa não é a parte mais impactante, apesar de já ser desconfortável. 

Em determinado momento do jogo, Luigi entra em uma sala da mansão e um telefone toca. Logo após o telefonema, raios caem e uma espécie de sombra, com a silhueta de Luigi, aparece pendurado na parede, sugerindo que ele, quando em vida, teria cometido suicídio naquele lugar.

Perturbador, não é mesmo?

3. Pokémon Red & Blue

Cena do jogo Pokémon Red & Blue Cena do jogo Pokémon Red & Blue

Outra creepypasta famosa é em relação ao jogo “Pokémon Red & Blue”, lançado pela Nintendo em 1996 para o Game Boy. Sim, até Pokémon, um jogo extremamente inofensivo, possui seu lado extremamente assustador. 

Rumores dizem que quando crianças entre sete e 12 anos chegavam a Lavender Town, uma espécie de cemitério japonês do jogo, eram acometidos por doenças, aflições, fortes dores de cabeça e algumas até cometiam suicídio. 

Segundo estudos da época, essa fatalidade ocorreu porque a música tema tinha frequências altas, que apenas crianças e adolescentes conseguiam ouvir, uma vez que seus ouvidos eram mais sensíveis. 

O ocorrido tomou tamanha proporção que deixou de ser uma creepypasta de jogo e ganhou um nome, a “Síndrome de Lavender Town”. Por conta disso, os programadores da Nintendo realizaram mudanças para que a música tema tivesse uma frequência mais baixa.

A última aparição do cenário Lavender Town foi em “Pokémon Let 's Go”, “Pikachu!” e “Let's Go, Eevee!”.

4. The Legend of Zelda: Majora's Mask

Cena do jogo The Legend of Zelda: Majora's Mask Cena do jogo The Legend of Zelda: Majora's Mask

Uma das creepypastas mais bem feitas e famosas de videogame, chamada de 

Ben Drowned, faz parte do jogo “The Legend of Zelda: Majora's Mask”, o sexto título da série “The Legend of Zelda” que, por si só, já possui um visual bastante bizarro. 

Na época, muitas pessoas acharam que a história era real, o que fez com que a tornasse extremamente popular. Mas, com o passar do tempo, as pessoas foram entendendo que Ben, na verdade, nunca existiu — até onde se sabe. 

De qualquer forma, a creepypasta, também conhecida como “o cartucho amaldiçoado” conta, ao longo de cinco textos e uma série de vídeos no Youtube, a história de Jadusable, um jovem que encontra um cartucho antigo de Nintendo 64 em uma loja de antiguidades.

Ao adquiri-lo, mesmo com o vendedor avisando-o que a “peça” costumava ser de uma criança que “não mora mais aqui”, Jadusable decide jogá-lo e encontra um arquivo salvo intitulado “Ben”.

Ao invés de iniciar um novo jogo, o jovem possui a grande ideia de abrir o arquivo de “Ben” e descobre que a jogabilidade de “The Legend of Zelda: Majora 's Mask” está corrompida. Dentre os “bugs” estão chefs invencíveis, cenas de Link, o personagem principal, morrendo por combustão espontânea e uma estátua que o persegue.

Por conta disso, Jadusable começa a registrar suas experiências com o jogo, os danos emocionais e mentais pelos quais está passando e a conclusão de que está sendo assombrado pelo fantasma de Ben. Inclusive, você pode ler os relatos, em inglês, clicando aqui.

Enfim, sem dúvidas, Ben Drowned é uma das creepypastas mais elaboradas de todos os tempos. Ou seja, palmas para a mente brilhante do criador de toda essa narrativa, Alex Hall.

5. Slender: The Eight Pages

Cena do jogo Slender: The Eight Pages Cena do jogo Slender: The Eight Pages

Slenderman é uma das lendas urbanas mais famosas criadas na internet. O homem esguio, sem rosto, de terno e braços longos nasceu em 2009, da mente de Eric Knudsen, no fórum Something Awful e, tal como Ben Drowned, muitas pessoas acreditam que ele existe. 

O objetivo do ser antropomórfico é o de utilizar tentáculos que saem de suas costas para aterrorizar e capturar crianças e adolescentes. 

No entanto, a influência de Slenderman transpassou a internet e protagonizou crimes reais. Isto é, pessoas cometeram atrocidades a partir da “justificativa” de que ele havia aparecido para elas, como uma espécie de “líder de seita”, e ordenado determinados crimes.

Em casos menos extremos, Slenderman tornou-se meme, ganhou um filme em 2018, chamado “Slender Man: Pesadelo sem Rosto”, material de creepypasta e, por fim, um jogo gratuito de terror psicológico, intitulado “Slender: The Eight Pages”.  

Desenvolvido pela produtora independente Parsec Productions, foi lançado em 2012 e funciona para Android, macOS, PC e Mac OS Classic. Em relação ao fato de ser considerado um jogo de terror psicológico, foi comparado a série Silent Hill.

6. Sonic the Hedgehog

Cena do jogo Sonic the Hedgehog Cena do jogo Sonic the Hedgehog

A série “Sonic the Hedgehog” também não escapou de uma versão assombrosa. O famoso, rápido e adorável ouriço azul transformou-se em uma criatura extremamente assustadora a partir da creepypasta “Sonic.exe”.

Conforme a lenda, um adolescente recebe um jogo de PC nomeado “Sonic.exe” de um amigo que, encarecidamente, solicita que ele destrua o CD. Entretanto, ele escolhe jogá-lo e se depara com um game com muitas falhas e um ouriço com atitudes sombrias. 

Em “Sonic.exe”, apenas Tails, Knuckles e Dr Robotnik são controláveis enquanto são perseguidos e mortos de nível a nível por um Sonic malvado, com olhos sangrando. 

Ademais, o cenário também é sombrio; pilhas de animais mortos e feridos são encontrados pelo chão. E aí que surge a parte da creepypasta mais perturbadora. Isso porque depois de matar todos personagens, Sonic começa a perseguir o jogador. 

Por fim, essa reviravolta no Sonic cativou tanto a imaginação dos fãs que um desenvolvedor fez um emulador baseado na creepypasta. Além disso, há o “2000.exe”, uma espécie de “paródia” mais atualizada de “Sonic.exe”.

7. Super Mario 64

Cena do jogo Super Mario 64 Cena do jogo Super Mario 64

Para o pessoal dos anos 1990, “Super Mario 64” é um clássico. Além de trazer boas lembranças, cores vivas e o encanador mais querido do mundo dos games, Mario é um jogo nada assustador. A menos, é claro, que você acabe com “Damned”, a cópia amaldiçoada de “Super Mario 64”. 

E eu espero que você não a encontre depois de tanto tempo, afinal, há rumores de que essa versão é extremamente violenta e arrepiante — se é que ela existe, é claro.

A creepypasta de “Damned” é narrada por um casal que recebe uma cópia pirata do jogo e decidem jogá-lo. De cara, são recepcionados com uma ambientação surpreendentemente sombria. 

Os céus do Reino do Cogumelo, por exemplo, estão tempestuosos e raios atingem o chão na frente de Mario sempre que ele tenta se mover. Além disso, distorções de áudio e vídeos de Mario sofrendo torturas são constantes na narrativa. 

Entretanto, a parte mais dolorosa é quando costuram sua boca e olhos, afinal, como ele poderá dizer: “It 's me, Mario!”? É, essa creepypasta certamente não é para quem possui o coração fraco. 

E aí, gostou de saber um pouco mais sobre o lado assustador de alguns jogos? Esperamos que sim! 

Bons sustos e até a próxima!

Leia também: