30.06.2021

Guia do empréstimo pessoal: simples e fácil de entender

Saiba de uma vez por todas tudo o que você sempre quis saber sobre esse serviço. Confira essas dicas

Conseguir empréstimo pessoal pode ser muito importante na hora de pagar uma dívida, uma conta ou até mesmo investir em um negócio. 

Existem diversos modelos de crédito, o que variam entre eles são as taxas de juros, a quantidade de parcelas e até mesmo o valor que você pode conseguir.

Abaixo, vamos te dar um panorama do que é o empréstimo pessoal, como funciona, como conseguir e muito mais. Olha só!

Como funciona o empréstimo pessoal?

O primeiro passo é entrar em contato com uma instituição financeira, banco ou fintech, por exemplo.

Em cada tipo de empresa, a pessoa vai conseguir diferentes opções de empréstimo pessoal: 

  • taxas de juros melhores;

  • um empréstimo maior;

  • parcelas mais suaves, etc.

Para conseguir um empréstimo pessoal, é necessário verificar as condições de cada instituição financeira, pois há, inclusive, aquelas que aceitam pessoas negativadas, ou seja, que já não conseguiram pagar uma dívida antes.

Com a internet, felizmente, a pessoa pode pesquisar os diferentes tipos de empréstimo pessoal e contratar aquele que seja mais vantajoso para ela!

Imagem de casal discutindo finanças

Qual é o banco mais fácil de fazer empréstimo?

Não existe o banco “mais fácil” para fazer empréstimo. É preciso pesquisar e ver qual atende a sua necessidade. 

O seu score, o valor pedido e o tempo para pagar são determinantes para você descobrir qual é o banco mais vantajoso.

É preciso colocar em perspectiva questões como: você vai dar um imóvel ou carro como garantia? É para uma urgência ou pode esperar? 

O bom é que, com a internet, o que não faltam são opções para pesquisar diversas instituições e conseguir o melhor contrato para você ;)

Qual é a melhor forma de empréstimo pessoal?

Existem diferentes tipos de empréstimo pessoal. Cada um deles é para um público específico. Veja, abaixo, como cada um funciona: 

  • Empréstimo pessoal não-consignado sem garantia: neste caso, é quando uma financeira realiza um crédito com a possibilidade do pagamento em seguida, sem descontar o salário do cliente. Esse tipo de crédito é comum para trabalhadores com carteira assinada, autônomos e empresários;

  • Empréstimo pessoal consignado: nesta modalidade, o valor da parcela do empréstimo é descontado diretamente do salário do empregado. Ou seja, para quem não tem um contrato formal de trabalho, não é aposentado ou funcionário público, não consegue essa forma de crédito;

  • Empréstimo pessoal com garantia: este tipo costuma oferecer taxas menores porque apresenta riscos menores para a instituição financeira, uma vez que, caso não consiga pagar o empréstimo, você está dando como garantia o imóvel, o carro ou o celular, por exemplo. Por isso que, para fazer esse empréstimo, é preciso ter certeza que vai conseguir pagar;

  • Outros tipos de crédito: também existem alguns tipos de crédito pessoal não muito usuais, como aqueles que adiantam o valor da restituição do Imposto de Renda ou o 13º salário, até aqueles que pedem o celular como garantia.

Imagem de casal vendo finanças

O que é limite de crédito pessoal?

O limite do crédito pessoal é disponibilizado pelo banco ou instituição financeira. Nesse caso, a pessoa só começa a pagar juros quando usa o dinheiro. 

Geralmente, os bancos não costumam negar o limite de crédito pessoal, mas eles não são obrigados a fornecer o valor aos correntistas.

Essa avaliação é feita pela própria instituição e existem alguns motivos para a pessoa não ser aprovada:

  • o score do Serasa;

  • a falta de comprovação de renda ou de capacidade de arcar com as dívidas;

  • informações não atualizadas;

  • idade, ocupação, entre outros motivos.

Como funcionam os juros de empréstimo pessoal?

Como se trata de pedir dinheiro emprestado, sempre há juros nessas operações. Para garantir o melhor valor, não tem jeito, é preciso pesquisar em diversas instituições financeiras para ver aquelas que têm as melhores taxas de juros e as parcelas que cabem no seu bolso.

Ou seja, é preciso colocar literalmente na ponta do lápis tudo o que as empresas oferecem: 

  • se atinge o valor que você precisa;

  • os juros cobrados;

  • o valor total do empréstimo;

  • as parcelas.

Caso você consiga todo o dinheiro do empréstimo antes do período estipulado, é possível pagar o empréstimo pessoal antecipadamente e tirar ou diminuir as taxas. Bacana, né?

Quem pode fazer empréstimo pessoal?

O empréstimo pessoal pode ser feito por qualquer pessoa, seja aposentado, trabalhador autônomo, pensionistas ou até pessoas negativadas, ou seja, que estão devendo.

Em alguns casos, basta comprovar renda e que você consegue quitar a dívida, assim tá tudo certo. 

Existem outros lugares que pedem, por exemplo, uma garantia como imóvel, terreno ou carro. Esse tipo de empréstimo, às vezes, pode oferecer taxas e parcelas mais tranquilas, uma vez que há um risco menor para as instituições.

Com o Vivo Money, por exemplo, existem algumas regras para você pedir o seu empréstimo pessoal. Olha só:

  • ser cliente de uma linha de celular Vivo;
  • ter um CPF válido;
  • ter mais de 18 anos;
  • ser titular de uma conta bancária (corrente ou poupança);
  • possuir e-mail ativo;
  • outros critérios que a Vivo julgue necessário analisar.

Caso, inicialmente, não se enquadre nesse perfil, é possível voltar em outro momento e verificar se uma proposta de crédito pessoal foi desenhada para você.

Diferença de empréstimo pessoal e financiamento?

Existem grandes diferenças entre o empréstimo pessoal e o financiamento. Por exemplo, o empréstimo é um tipo de crédito sem restrições para uso. Ou seja, você solicita o valor que precisa e pode usar como quiser. A única obrigação, claro, é pagar o valor depois.

Já no financiamento, o solicitante precisa “dar satisfação” daquele dinheiro. Ou seja, é para comprar um imóvel? Trocar de carro? Reformar a casa? Quando a pessoa pede um financiamento, o dinheiro precisa ter destino certo, o que pode ajudar, por exemplo, a reduzir juros. No caso do crédito pessoal, a taxa de juros pode ser um pouquinho maior.

Em comparação, o empréstimo pessoal é mais simples de conseguir e com menos burocracia, uma vez que no financiamento é preciso assinar uma série de papeladas, o que pode dificultar e deixar mais moroso o processo. 

Imagem de pessoal vendo finanças

Como funciona a análise de crédito?

Análise de crédito é a soma de vários critérios, como histórico de pagamento, dívidas (em aberto ou quitadas), órgãos de proteção ao crédito e outros. Quanto melhor a sua situação em cada um deles, melhor será seu perfil para obter um crédito.

O processo de análise de crédito consiste na verificação das informações que comentamos acima junto aos valores que você pediu, concluindo, assim, se é possível ou não conceder o crédito para você.

O score de crédito é uma pontuação atribuída ao seu CPF por bureaus de crédito (serviço de informação de crédito) que mostra o resultado dos seus hábitos de pagamento e relacionamento com o mercado de crédito.

Portanto, é uma importante ferramenta que tem como objetivo auxiliar o processo de tomada de decisão de concessão de crédito e realização de negócios. 

Por fim, o score indica por meio da pontuação quais as chances de você pagar as suas contas em dia nos próximos 12 meses.

Conheça o Vivo Money

Agora, se você está precisando de empréstimo pessoal, saiba que a Vivo conta com o Vivo Money, uma maneira rápida e com toda a segurança para você conseguir até R$ 30 mil de empréstimo. 

Tudo isso com taxa de juros a partir de 1,49% a.m., parcelamento da dívida em até 24 vezes e com dinheiro na conta em até dois dias úteis.

Quer saber mais como funciona o Vivo Money? Então, entre no site e descubra as condições para clientes móveis da Vivo.

Até breve!