Parece um sonho, não é mesmo? Sentar em frente do seu PC ou console favorito e ser pago para jogar videogame enquanto milhões de usuários interagem com você e observam o seu progresso. 

É isso que fazem grandes streamers, como Ninja e Shroud, que, junto com alguns contratos publicitários, tornam-se milionários. Um fato que faz muitas pessoas se questionarem sobre como esse fenômeno acontece e como começar a transmitir jogos na Twitch.

Se você for uma dessas pessoas, preparamos um conteúdo completo que esclarece perguntas, como:

  • O que são streamers?;

  • Qual a diferença para youtuber?;

  • Quais os tipos existentes?;

  • Como virar um?;

  • Onde assistir transmissões ao vivo?;

  • Quem são os principais nomes nacionais e internacionais na Twitch?. 

Dito isso, chegou a hora. Vamos lá?

Menina falando em um microfone olhando para tela. A sua frente, um PC. Ele parece uma streamer Menina falando em um microfone olhando para tela. A sua frente, um PC. Ele parece uma streamer

O que são streamers?

É o plural da palavra streamer que, em inglês, significa "flâmula'' e não possui relação com a forma que é utilizada atualmente. Agora, se você considerar a palavra como uma variante de streaming, as coisas começam a fazer um pouco mais de sentido.

Isso porque, em inglês, streaming significa transmissão ou, ainda, fluxo de dados, e, quando definido de uma forma bastante abrangente, um streamer é uma pessoa que, de alguma forma, transmite determinado fluxo de dados na web.

O que é uma pessoa streamer?

Assim sendo, basta considerar uma pessoa que adora jogar videogame, seja de forma profissional ou anônima e que, através de uma plataforma de streaming, realiza transmissões ao vivo (live) de determinado jogo.

No entanto, há algum tempo a palavra deixou de ser apenas um passatempo estimulado pela internet e tornou-se uma profissão cobiçada, tanto pela popularidade do e-sports quanto por consequência dos avanços técnicos de plataformas, principalmente da Twitch. 

Dessa forma, muitos gamers passaram a investir em um setup atrativo, como uma boa cadeira gamer, e lutar por visibilidade na Twitch, para tornar o seu conteúdo rentável — nada muito diferente da trajetória do YouTube, não é mesmo?

Imagem em forma de ícone de um streamer em sua mesa de games equipado, jogando. Imagem em forma de ícone de um streamer em sua mesa de games equipado, jogando.

Qual a diferença entre streamer e youtuber?

Pode-se dizer que o streamer está ligado à Twitch de forma que youtuber, bom, está ligado ao YouTube. Além disso, as plataformas possuem funcionalidades distintas. 

Em outras palavras, o ponto forte da Twitch é o fato de que a pessoa pode transmitir o gameplay via PS4 e Xbox One, PS5 e Xbox Series S ou Nintendo Switch, utilizando um dispositivo de captura que conecta a TV ao PC gamer. 

Além disso, na Twitch, a interação com o público é mais diversificada, tanto para os usuários, quanto para quem está realizando o streaming. Inclusive, muitos streamers possuem dois monitores: um para jogar, outro para acompanhar o chat.   

Já o YouTube é um repositório de vídeos gravados, por vezes bem produzidos e com um tempo de duração, como no caso do canal BRKsEDU. É claro que você também pode fazer lives por lá, mas o ponto alto são partidas pré-produzidas.

Prova disso é que vários gamers possuem uma conta no YouTube e outra na Twitch para objetivos distintos. Outra diferença entre as plataformas é como os conteúdos são monetizados.

LEIA MAIS:

Tipos de streamers

Voltando ao tópico anterior, falando especificamente da plataforma Twitch, há vários tipos de streamers. Ou seja, existem vários estilos que você pode utilizar para fazer a sua transmissão ao vivo. 

Ou seja, existem os profissionais, aqueles que juntam entretenimento e jogabilidade, bem como os que não vinculam o seu conteúdo com jogos, tampouco possuem conhecimento sobre videogames e criam um canal para falar sobre:

  • Literatura;

  • Filosofia;

  • Culinária;

  • Misticismo;

  • ASMR;

  • Entre outros tópicos.

Por fim, há os que transmitem partidas, mas também comentam conteúdos aleatórios, como é o caso de Casimiro, o maior fenômeno do momento na internet.

Entretanto, como o público-alvo deste texto são streamers de games, o conteúdo a seguir vai abordar questões e curiosidades que permeiam esse universo, beleza?  

Menina sorridente fazendo live no celular de sua partida. Parece ser um streamer. Menina sorridente fazendo live no celular de sua partida. Parece ser um streamer.

Como virar um streamer?

É necessário pensar em alguns pontos que vão além de ligar a câmera e começar a jogar. É claro que isso pode funcionar, no entanto, há muita concorrência por aí, logo, é preciso se preparar. À vista disso, criamos algumas coisas que você deve levar em consideração: 

  1. Invista em em um bom set up, tais como headset e um mouse e teclado gamer;

  2. Contrate a Vivo Fibra, a melhor conexão de Internet para fazer streaming;

  3. Saiba que tipo de streamer você deseja ser e que jogos deseja compartilhar;

  4. Escolha a melhor plataforma de streaming para iniciantes e saiba como realizar as transmissões;

  5. Por fim, instale um software de streaming, como o Open Broadcaster Software (OBS Studio).

LEIA MAIS:

Quanto ganham os streamers brasileiros?

É difícil saber quanto os streamers brasileiros ganham, mas essa é uma pergunta que vale bem mais de um milhão de reais. Afinal, é uma resposta que muitos procuram e a dificuldade está no fato de que as plataformas de streaming não revelam muito sobre suas políticas de pagamento.

O que circula por aí é que, apesar de cada uma possuir uma forma de remuneração, no geral, elas pagam com base no número de pessoas que assistem à transmissão ao vivo.

Ademais, a utilização de publicidade também requer valores adicionais. 

Além disso, vale ressaltar que os streamers faturam não apenas por suas transmissões, mas, também, por contratos publicitários, aparição em eventos, investimentos etc. 

De qualquer forma, por conta de um vazamento de dados ocorrido em torno de outubro de 2021, o valor bruto recebido por Gaules e Alanzoka da Twitch, entre agosto de 2019 e outubro de 2021, veio à tona. 

“O líder da lista é Alexandre 'Gaules', que recebeu mais de US$ 2,8 milhões. O veterano é seguido por Alan 'Alanzoka', com mais de US$ 1,7 milhão, e JohnPitterTV , que recebeu mais de U$ 1,2 milhão. Os três são os únicos a baterem a casa dos milhões”, segundo o portal Ge.  

Já o jogador de Free Fire, Nobru, revelou à revista Veja São Paulo, em 2021, que fatura cerca de R$ 1,5 milhão por mês com as lives realizadas na Twitch. 

Garoto concentrado olhando para tela. A sua frente, um PC. Ele parece um streamer Garoto concentrado olhando para tela. A sua frente, um PC. Ele parece um streamer

Onde assistir streamers?

Se depois de todas essas informações, incluindo os valores recebidos, você descobrir que prefere ser um espectador assíduo de streaming de jogos ao invés de produzir conteúdo, saiba que há três coisas que você deve levar em consideração:

  • Gênero de jogo e estilo de streamer que você prefere;

  • Uma plataforma que condiz com suas exigências;

  • Uma excelente internet para você não correr o risco de perder a conexão durante um momento decisivo do jogo. 

Em relação ao gênero de jogo, é importante que você escolha um canal de alguém que goste do mesmo estilo de game que você. 

Em outras palavras, se você gosta de battle royale, aposte em Tfue e Nobru. Agora, se você curte os jogos da Nintendo, siga Alanzoka ou JuliaSemControle

Dessa forma, você pode utilizar as transmissões ao vivo para aprender novas técnicas e melhorar a sua performance enquanto jogador.

Tratando-se da melhor plataforma, há várias no mercado, cada uma com a sua particularidade, e o melhor a fazer é dar uma pesquisada. De antemão, já elencamos:

  • Twitch.TV;

  • YouTube;

  • Facebook Gaming;

  • Nimo TV;

  • BOOYAH!.

Segundo uma pesquisa feita pela Nimo TV, divulgada pelo site Tudo Celular, 81% dos entrevistados mencionaram que gostam de assistir à transmissão de campeonatos de e-sports pela Nimo TV. 

Já a Forbes elencou a Twitch como a maior companhia no segmento de transmissão de jogos em tempo real. “Hoje em dia, dois setores de tecnologia que se encontram muito em alta são os setores de streaming e o setor de jogos eletrônicos. E essa plataforma soube aproveitar os dois”, afirma o site UX Collective.

Em conclusão, cada um possui seus pontos positivos e negativos. Dito isso, entenda qual plataforma conversa melhor com o seu estilo, pesquise sobre elas, pergunte em uma rede social para gamer sobre a preferência do pessoal e aproveite!

1. Ninja

Imagem do Streamer Ninja com uma faixa colorida na cabeça. Imagem do Streamer Ninja com uma faixa colorida na cabeça.

Seguidores: 17,4 milhões.
Jogo principal: Fortnite.
Outros títulos: Apex Legends, Valorant e League of Legends.

Para quem gosta de Fortnite, Ninja dispensa apresentações, já que, entre 2017 e 2018, foi considerado o melhor jogador do mundo, além de ter conquistado, em 2020, sua própria skin dentro do jogo. Além disso, em 2018, recebeu o The Game Award como Criador de Conteúdo do Ano. 

Nascido em Detroit, Richard Tyler Blevins é um jogador profissional de e-sports desde 2009. Por seu talento, passou por grandes equipes como Team Liquid  e Luminosity Gaming. No entanto, somente em 2011, decidiu tornar-se um streamer.

Além de estar na Twitch, Ninja está no YouTube. Por lá, o canal possui 23,9 milhões de inscritos, e, além de gameplay, ele produz outros tipos de conteúdo, desde avaliações de controles para jogar no PC até vídeos caseiros na companhia de sua cônjuge, Jessica Goch. 

2. Auronplay

Imagem do Streamer Auronplay sentado cna cadeira de gamers. Imagem do Streamer Auronplay sentado cna cadeira de gamers.

Seguidores: 11,5 milhões.
Jogo principal: Minecraft.
Outros títulos: Fall Guys e Rust.

Raúl Álvarez Genes é o nome por trás de Auronplay ou Auron. 

Raúl é da Espanha, nasceu em Badalona e começou sua carreira com um canal no YouTube, em 2006, no qual possui 28,9 milhões de inscritos — mais do que Ninja. 

Na Twitch, faz o tipo de streamer comediante, misturando gameplay com conversas sobre assuntos aleatórios. 

3. Rubius

Imagem do Streamer Rubius sorrindo. Imagem do Streamer Rubius sorrindo.

Seguidores: 11 milhões.
Jogos principais: Minecraft e Fortnite.
Outros títulos: Star Citizen, Rust, League of Legends, Escape from Tarkov, Borderlands 3, Grand Theft Auto V, Red Dead Redemption 2, entre outros. 

Além de ter um estilo de streaming parecido com o de Auron, Rubén Doblas Gundersen também é da Espanha, especificamente do município de Mijas. 

Popularmente conhecido como El Rubius, o streamer possui o elrubiusOMG, um canal no YouTube com 40,3 milhões de inscritos. 

Ou seja, se a lista levasse em consideração o número de seguidores na plataforma de vídeos do Google, Rubius bateria AuronPlay e Ninja. Inclusive, um de seus conteúdos mais famosos são os gameplays de jogos diversos em um minuto. 

4. Tfue

Imagem do streamer Tfue com expressão séria e capuz. Imagem do streamer Tfue com expressão séria e capuz.

Seguidores: 10,8 milhões.
Jogo principal: Fortnite.
Outros títulos: Apex Legends e Super People. 

Turner Tenney, nome por trás de Tfue, é conhecido por jogar Fortnite profissionalmente e com excelência. Logo, se você deseja tornar-se um pro player no jogo da Epic Games, assista às estratégias de Turner.  

Apesar de ter menos seguidores na Twitch e ser mais novo que o Ninja, ambos são reconhecidos como os dois maiores streamers de Fortnite. No entanto, Tfue possui mais premiações: foram oito torneios e mais de 465 milhões de dólares arrecadados, de acordo com o site Dot E-sports

Além disso, o Tenney possui um canal no YouTube com 11,9 milhões de inscritos, onde alterna partidas comentadas de Fortnite com vídeos do dia a dia (vlog).

5. Shroud

Imagem do streamer Shroud com fone de ouvido e falando no microfone, parece estar jogando. Imagem do streamer Shroud com fone de ouvido e falando no microfone, parece estar jogando.

Seguidores: 9,9 milhões
Principais jogos: Escape from Tarkov, Battlefield 2042, New World, Valorant, God of War, S.T.A.L.K.E.R Anomaly, Tom Clancy's Rainbow Six Extraction, entre outros. 

Shroud é o apelido do canadense Michael Grzesiek, ex pro player do jogo Counter-Strike: Global Offensive. 

Em 2019, ganhou o The Game Award como Criador de Conteúdo do Ano e, três anos depois, um mouse conforme as exigências do streamer, chamado Logitech G303 Shroud Edition.

Por fim, Grzesiek também está no YouTube e produz conteúdo para 6,81 milhões de inscritos. Por lá, jogos como Rust, Apex Legends, DayZ e Cyberpunk 2077 ganham destaque. Além disso, Shroud oferece dicas relacionadas a esses títulos para os usuários, bem como conteúdos esporádicos sobre o universo dos games

Quais os três melhores streamers do Brasil?

Entre os maiores streamers da Twitch, temos alguns brasileiros. A seguir, seguem três nomes que se destacam, além de algumas curiosidades, a partir do número de seguidores, conforme dados da AdNews.

1. Alanzoka

Imagem do streamer Alanzoka com fone de ouvido assustado, parece estar jogando. Imagem do streamer Alanzoka com fone de ouvido assustado, parece estar jogando.

Seguidores: 5,5 milhões.
Principais jogos: Mario Party Superstars, Mario Kart 8 Deluxe, S.T.A.L.K.E.R: Shadow of Chernobyl, Rocket League, entre outros.

Se você é fã dos jogos da Nintendo, vai curtir as transmissões de Alan Ferreira Pereira, conhecido como Alanzoka, considerado um dos maiores streamers brasileiros. Inclusive, em 2021, ele recebeu o Prêmio Influenciadores Digitais. 

No entanto, Alan não começou sua carreira na Twitch e, sim, no YouTube, fazendo gameplay de títulos como Five Nights at Freddy's e Fortnite. 

Atualmente, o canal segue ativo e reúne 7,17 milhões de usuários. Alanzoka aproveita o espaço para jogar inúmeros títulos, tanto Triplo-A quanto indies, tal como Far Cry 5, God of War, Cuphead, Shadow of the Tomb Raider, Spider-Man: Miles Morales, entre outros.

2. Nobru

Imagem do streamer Nobru, com expressão séria olhando para a foto. Imagem do streamer Nobru, com expressão séria olhando para a foto.

Seguidores: 3,7 milhões.
Jogos principais: Garena Free Fire.
Outros títulos: Black Jack, Grand Theft Auto V, Dying Light e Super People.

Conhecido como o Neymar dos games, Bruno Goes nasceu em São Paulo e é um dos nomes mais importantes do e-sports no Brasil e um dos maiores influencers de Free Fire, “modalidade na qual conquistou os títulos brasileiro e mundial como jogador do Corinthians, em 2019”, de acordo com o Portal Ge

Em 2021, Nobru apareceu na lista “Under 30” da revista estadunidense Forbes ao lado de João Sampaio (Flakes Power) e levou o título de Personalidade do Ano no Esports Awards, conhecido como o Oscar dos esportes eletrônicos. 

Quando tinha apenas 18 anos, Nobru venceu três categorias do Prêmio eSports Brasil: 

  • Melhor Atleta;

  • Melhor Atleta de Free Fire;

  • Craque da Galera. 

Além do canal na Twitch, Nobru está no YouTube, onde produz conteúdo para 13,3 milhões de inscritos. 

3. Gaules

Imagem do streamer Gaules com fone e falando no microfone. Imagem do streamer Gaules com fone e falando no microfone.

Seguidores: 3,3 milhões.
Jogo principal: Counter-Strike: Global Offensive
Outros títulos: Dying Light, Night of the Dead, Business Tour, entre outros. 

O terceiro lugar fica com Alexandre Gaules Borba, um jogador que possui uma longa trajetória na indústria de videogames, principalmente em campeonatos de esportes eletrônicos. Por esse motivo, é respeitado entre os gamers.

Gaules começou sua carreira como pro player na g3nerationX (g3x) em 2001. No entanto, em 2008, afastou-se do mundo dos games, passou por problemas emocionais e, em 2018, ou seja, 10 anos depois, resolveu tentar uma carreira de streamer na Twitch. 

E o recomeço foi triunfal. Em 2020, Gaules levou o título de Melhor Streamer do Ano e Personalidade do Ano pelo Prêmio eSports Brasil, além de ser indicado como Streamer do Ano pelo Sports Awards. Em 2021, venceu na categoria Melhor Streamer do Ano pelo Prêmio eSports Brasil.

Atualmente, Gaules realiza lives dos principais campeonatos de Counter-Strike: Global Offensive e diverte-se com títulos de diferentes gêneros.

E aí, curtiu saber sobre streamers, seja para tornar-se um ou saber quem acompanhar? Esperamos que sim. Até a próxima! 

LEIA TAMBÉM:

*Fotos: ESTNN, redes sociais dos atletas, GE, Divulgação/Gamersclub e Getty Images.