Desde os anos 1990, a Microsoft sempre foi referência absoluta em computadores e sistemas operacionais — pelo menos no Brasil. Entretanto, um pouco antes dos anos 2000, a empresa do emblemático Bill Gates resolveu arriscar-se em outro setor: o de videogames. Desse passo corajoso, surgiram os consoles Xbox

Que tal voltar no tempo e conhecer todos os modelos e aproveitar para escolher qual é o melhor investimento? Quem sabe você termina o texto com um videogame garantido. 

Foto detalhando os botões de um controle de Xbox 360 Foto detalhando os botões de um controle de Xbox 360

O que é um console de Xbox?

Independente do modelo, um console Xbox é o videogame doméstico da Microsoft. Atualmente, a última versão, intitulada Xbox Series X/S, em conjunto com PS5 e Nintendo Switch, desenvolvido pela Sony e Nintendo, respectivamente, compõem a última geração de consoles do mercado. 

Qual o primeiro Xbox?

Reparem na criatividade: o primeiro Xbox chamava-se “Xbox”. Lançado em 2001 nos Estados Unidos, foi desenvolvido pela Microsoft, mas fabricado pela Flextronics. Na época, custava em torno de US$ 299.

No entanto, o que poucos sabem é que antes de se tornar Xbox, o primeiro console da Microsoft chamava-se DirectX Box. Esse era o nome do produto ainda em desenvolvimento, em 1998, liderado pelo designer Seamus Blackley.

Quando lançado, já como Xbox, o equipamento competiu diretamente com a Sony Entertainment que, na época, já marcava presença com o PS2 no mercado. 

Além disso, o console disputou a atenção dos consumidores do GameClube, assinado pela Nintendo, bem como do Dreamcast, desenvolvido pela Sega.

Foto de um console Xbox com um controle na frente Foto de um console Xbox com um controle na frente

Comparado ao que existe hoje, a estética não era o ponto forte do console Xbox, e o controle era super desconfortável. 

Entretanto, possuía um hardware mais poderoso do que seus concorrentes, devido à utilização de um processador Intel de 733 MHz e uma placa de vídeo da Nvidia, com clock de 233 MHz. Ou seja, duas marcas que são referências até hoje. 

O Xbox também foi o primeiro console a ter um HD integrado, bem como um uma porta Ethernet, que possibilitava que os gamers jogassem online, via Xbox Live, serviço lançado um ano depois. 

Inclusive, o fato da Microsoft ter antecipado a tendência da jogabilidade online fez com que ela se mantivesse como uma concorrente com potencial no mercado dos consoles.

A comercialização e fabricação do Xbox foi interrompida entre 2005 e 2008, enquanto o Xbox Live deixou de existir em 2010.

Quais são todos os consoles Xbox?

A partir do primeiro Xbox, os consoles da Microsoft passaram por inúmeras alterações tecnológicas, até mesmo para acompanhar o mercado de games, e receberam nomes distintos. Confira abaixo: 

Xbox 360 (2005)

Foto de um Xbox 360 e um controle apoiado em sua frente Foto de um Xbox 360 e um controle apoiado em sua frente

O console Xbox 360 é o modelo mais querido entre os brasileiros. Lançado entre 2005 e 2006, competiu com o Wii da Nintendo, bem como com o PS3 da Sony. Cinco anos depois, a Microsoft lançou o Xbox 360 S e, em 2013, o Xbox 360 E. A diferença entre eles debruçava-se, essencialmente, na estética. 

Mas, voltando ao Xbox 360, entre as novidades marcadas pelo modelo, estava a retrocompatibilidade, bem como o armazenamento em nuvem e, claro, o acesso ao Xbox Live que, na época, ainda não havia sido descontinuado. 

Além disso, vários periféricos foram lançados para acompanhar o Xbox 360, como controles wireless, HD expandido e, em 2010, o famoso Kinect: uma câmera que, ao ser posicionada em cima da TV, captava os movimentos dos jogadores.

“Na época, o sensor de movimento tornou-se o dispositivo eletrônico mais vendido da história em pouco tempo, e o fato da Microsoft ter lançado-o como um periférico significou que a empresa o fez sem comprometer os pontos fortes do Xbox 360 em jogos tradicionais”, explica o site Techradar

Xbox One (2013)

Foto de dois Xbox One com um controle apoiado em cima um ao lado do outro Foto de dois Xbox One com um controle apoiado em cima um ao lado do outro

O Xbox One chegou às prateleiras em 2013 para competir com o PS4 e Nintendo Switch. Fabricado pela Flextronics, juntamente com a Foxconn, não foi um modelo bem recebido pelo público, exceto pela atualização do Kinect, que angariou elogios pela precisão aprimorada.

De qualquer maneira, em termos técnicos, o Xbox One oferecia:

  • Acesso a Xbox Live;
  • Leitor de Blu-ray;
  • DVD e CD;
  • Processador de 1.75 GHz da AMD 8-core APU;
  • Memória de 8 GB;
  • Capacidade de armazenamento interna que variava de 50 GB a 1 TB.

Xbox One S (2016)

Logo após o seu lançamento, o Xbox One foi sucedido pelo console Xbox One S que, ao contrário do seu antecessor, foi elogiado por ser compacto, bonito e reproduzir imagens em 4K. 

Além disso, possuía suporte para imagens em HDR e o modelo foi lançado com controles que obtinham entrada para headphones. No entanto, como tudo não são flores, a interface para o Kinect não foi contemplada. 

Xbox One X (2017)

Foto de um Xbox One X com o controle apoiado sobre ele Foto de um Xbox One X com o controle apoiado sobre ele

Um ano depois, a Microsoft anunciou uma versão mais potente, o Xbox One X. Com especificações de hardware atualizadas, o console permitia que gamers aproveitassem a qualidade gráfica oferecida pelos jogos da época, devido à compatibilidade com a resolução 4K. Ademais, em alguns títulos, era possível jogar em 60 fps. 

O Xbox One X foi desenvolvido para competir diretamente com o PS4 Pro, mas tanto o Xbox One S All-Digital, lançado em 2019, quanto o X foram descontinuados em 2020, por isso, hoje, não são os dois consoles mais atualizados da Microsoft.

Xbox Game Pass

No mesmo ano de lançamento do Xbox One X, a Microsoft colocou no mercado um serviço de assinatura de jogos que viria a se tornar um grande sucesso, bem como uma referência para outros fabricantes: o Xbox Game Pass.

Ou seja, assim como qualquer outro serviço de streaming, você passa a ter acesso a uma biblioteca gigantesca de jogos dos mais diferentes publishers, em alta qualidade, tanto para console, PC ou ambos. É aí que entram os planos, valores e, por consequência, diferenciais. 

O mais básico, chamado de Console Game Pass, funciona para quem gosta de jogar pelo console, como Xbox One, Xbox Series X e Xbox Series S e inclui vantagens como: 

  • Mais de 100 títulos de alta qualidade;
  • Lançamento de jogos a todo o momento;
  • Títulos do Xbox Game Studios disponíveis no mesmo dia do lançamento;
  • Descontos e ofertas.

Já o PC Game Pass custa o mesmo valor, oferece as mesmas vantagens citadas, no entanto, é específico para dispositivos Windows 10/11 e você consegue acesso a biblioteca da Eletronic Arts, através do EA Play, uma das principais publishers do mercado.

No entanto, o carro-chefe da Microsoft, em termos de serviço de assinatura de jogo, é o Xbox Game Pass Ultimate. Dos três, é o plano mais caro, no entanto, oferece vários benefícios, entre eles o fato de você poder aproveitar a vasta biblioteca digital não apenas no console, mas no PC e em dispositivos móveis compatíveis.

Isto é, além do que o Console Game Pass e o PC Game Pass oferecem, com o Ultimate você recebe ofertas de parceiros, pode jogar via nuvem e possui acesso ao Xbox Live Gold para aproveitar títulos no modo multiplayer

Em relação ao objetivo mercadológico do Xbox Game Pass Ultimate, o blog Nerd Reactor aposta na intenção da Microsoft em dizimar as barreiras entre gamers e plataformas. “O Xbox quer atingir todos os jogadores, não importa a plataforma” - mais ou menos no estilo dos jogos cross-play.

Leia mais:

Qual é o último modelo Xbox?

Foto de um Xbox Series S com controle e um Xbox Series X com controle Foto de um Xbox Series S com controle e um Xbox Series X com controle

O console Xbox não parou em 2017. Existem dois modelos da última geração, os quais foram anunciados pela Microsoft em novembro de 2020: o Xbox Series S e Xbox Series X. O nome é enorme, cheio de “X” e “Series”, portanto, muita gente, com o objetivo de simplificar, refere-se a eles como Xbox Series S/X.

No entanto, ambos são diferentes em termos de estética e custo-benefício. É como se o X fosse o irmão mais velho do S. 

Por exemplo, enquanto o X é robusto, extremamente potente, o S também é potente, mas compacto e sem leitor de discos, logo, você pode jogar apenas com mídias digitais.

Assim sendo, se você é um defensor da mídia física, possui o investimento que o console Xbox Series X exige, bem como dispõe de um espaço relativamente grande no seu quarto gamer para colocá-lo, descarte o Series S.

Qual a diferença entre Xbox Series S e Series X

O console Xbox Series X faz jus ao preço salgado. Além da resolução de jogos em verdadeiro 4K, o console possui um alcance dinâmico de até 8K HDR e sua meta de desempenho é de até 120 fps. 

Em relação à memória, são 16 GB no padrão GDDR6 e um armazenamento interno SSD NVME de 1 TB. Ademais, o Series X, bem com o S, oferecem um armazenamento expansível Seagate de 1 TB, vendido separadamente, e um suporte para HDD externo com conexão de 3.1, também vendido à parte.

O CPU, que refere-se a Unidade Central de Processamento é Zen 2 de 8X Cores, com um clock de 3,8 GHz. Já a placa de vídeo é uma RDNA 2 de 12 TFLOPS, 52 CUs e um clock de 1.825 MHz. 

Por fim, o aparelho oferece cinco pontos de conectividade (uma porta HDMI 2.1, três portas USB 3.1 Gen e uma entrada Ethernet), tal como uma banda dupla de 802.11 ac para conexões sem fio. Ainda há o leitor de discos.

Foto de um Xbox Series S com um controle apoiado em seu lado Foto de um Xbox Series S com um controle apoiado em seu lado

Especificações técnicas do Xbox Series S

Em relação ao console Xbox Series S, sua resolução de jogos é de 1440p, mas a meta de desempenho é de até 120 fps, conforme o modelo X. 

Os pontos de conectividade são os mesmos, mas o que muda está no fato de ele ser completamente digital, é claro, e nas especificações em relação à memória e armazenamento. 

Isso é, o Series S possui uma memória de 10 GB no padrão GDDR6 e um armazenamento interno SSD NVME de 512 GB. 

Outra diferença recai em relação ao processador, o CPU do S também é Zen 2 de 8X cores, mas com um clock de 3,6 GHz. 

No que diz respeito à placa de vídeo, o Series S também possui uma RDNA 2, só que de quatro TFLOPS, 20 CUs e um clock de 1.565 GHz.

Por fim, e para além das especificações técnicas, do leitor de discos e do preço, a grande diferença entre os dois está no tamanho: o Series S possui 6,5 cm x 15,1 cm x 27,5 cm e as dimensões do Series X são 15,1 cm x 15,1 cm x 30,1 cm.

Como escolher o melhor console Xbox?

Apesar de o Xbox 360 ser o segundo console mais utilizado pelos brasileiros, de acordo com a Pesquisa Game Brasil, o console Xbox Series S, disponível na Loja da Vivo, é uma excelente opção para que você possa se livrar do passado.

É esteticamente bonito, compacto, fácil de navegar, possui um excelente custo-benefício, tendo em vista as especificidades técnicas que apresenta e, ainda, sobra uma boa quantia de dinheiro para você investir em outras coisas, como uma cadeira ou headset gamer

Além disso, ao adquirir o console Xbox Series S, você poderá aproveitar, através do que a Microsoft chama de “entrega inteligente”, jogos do Xbox original, Xbox 360, Xbox One e outros que receberão patches de atualização para que fiquem melhores no novo modelo. 

Por fim, embora a limitada resolução 1440p e o pequeno espaço de armazenamento, que pode ser expandido, o Series S foi classificado como um bom console pela IGN Brasil, recebendo apenas um ponto a menos do que o Series X. Afinal, ele comporta muito bem os games atuais.

E aí, gostou de saber mais sobre a história dos consoles Xbox? Se você ainda não tem o seu equipamento, a hora é agora. Confira na Loja Vivo as condições especiais para adquirir o seu Xbox Series S e bons jogos! 

Até breve!

Leia também: