O roteador é o principal equipamento que distribui internet dentro da sua residência. Sem ele, não é possível levar a conexão para diversos dispositivos do ambiente, como celulares, computadores ou qualquer outro aparelho inteligente. Por isso, para garantir um funcionamento eficiente, é importante contar com um roteador bom.

No conteúdo a seguir, vamos explicar o que deve ser levado em consideração na hora de escolher este equipamento, suas principais características e daremos algumas opções de produtos com referência no mercado. Confira!

Pessoa mexendo no computador. Na sua frente, um roteador bom digital na core preto. Pessoa mexendo no computador. Na sua frente, um roteador bom digital na core preto.

O que levar em conta na escolha de roteador bom?

É preciso estar atento às diversas características do aparelho para que ele entregue o máximo de qualidade na sua conexão. Alguns fatores, como:

  • Frequência;

  • Tamanho do ambiente em que será utilizado;

  • Quantidade de antenas;

  • Número de dispositivos conectados.

A seguir, conheça alguns dos principais fatores que devem pesar na sua escolha:

1) 2,4 GHz ou 5 GHz?

Os equipamentos mais atuais conseguem entregar internet por meio de duas frequências: 

  1. 2,4 GHz;

  2. 5 GHz. 

É possível identificá-las, separadamente, em duas redes Wi-Fi, e você pode escolher em qual delas se conectar, desde que seu dispositivo seja compatível.

2.4 GHz

É a mais comum e está presente nos roteadores há mais tempo, sendo a primeira a ser utilizada para distribuir internet sem fio. Portanto, é mais fácil encontrar dispositivos compatíveis com essa faixa. 

Além disso, sua área de alcance é maior, já que ela opera por meio de ondas de maior comprimento.

O lado negativo dessa frequência é que, por trabalhar em uma faixa mais comum, ela está sujeita a sofrer com interferência de outros dispositivos, como telefones sem fios, caixas de som etc. 

E isso pode acabar gerando mais instabilidade na sua rede, levando a travamentos ou quedas na conexão.

5 GHz

É uma faixa exclusiva, na qual pouquíssimos aparelhos operam. Isso torna seu sinal mais estável e de qualidade, reduzindo os possíveis problemas na conexão, como instabilidade e quedas. 

O principal fator negativo é que, por trabalhar com ondas menores, o seu alcance também é reduzido, cobrindo uma área menor da casa. Ou seja, muitas vezes, é necessário cascatear o sinal com roteadores auxiliares. 

Homem mexendo no tablet e configurando um roteador bom de duas antenas. Homem mexendo no tablet e configurando um roteador bom de duas antenas.

2) Velocidade de transmissão

As frequências na qual os roteadores operam, também têm relação com a velocidade que será entregue aos dispositivos. Enquanto o sinal 2,4 GHz permite, em sua maioria, uma conexão de até 100 Mbp/s, a de 5 GHz suporta uma velocidade de até 1 Gbp/s.

3) Padrões de conexão

Outro fator importante que deve ser levado em consideração na hora de escolher um roteador bom, é o padrão de tecnologia que é utilizado, influenciando na sua transmissão de dados.

Esse padrão pode ser identificado, até então, por sete nomenclaturas, sendo elas: 

  • a;

  • b;

  • g;

  • n;

  • ac;

  • ad;

  • ax. 

Essas letras são destacadas ao fim de uma sequência alfanumérica que, muitas vezes, são representados por “IEEE 802.11”.

Essa informação pode ser encontrada no manual do produto, no corpo do roteador ou até mesmo em sua caixa, caso o fabricante tenha destacado. O padrão comumente encontrado em dispositivos voltados ao uso residencial, atualmente, é o “IEEE 802.11ac”. 

Essa versão trabalha em uma frequência de 2,4 GHz ou 5 GHz e sua velocidade de tráfego de dados pode chegar a 1.300 Mbp/s. Além disso, comporta até oito antenas em sua composição, o que garante mais pontos de transmissão e melhor recepção do sinal.

Uma pessoa segurando um celular e configurando seu roteador através por ele. Uma pessoa segurando um celular e configurando seu roteador através por ele.

4) Número de dispositivos conectados

A quantidade de dispositivos conectados também deve ser considerada na hora de comprar um roteador bom. 

Caso tenha muitos aparelhos conectados à internet, você pode sofrer com quedas ou lentidão, justamente porque o aparelho não irá suportar a quantidade de dispositivos operando simultaneamente.

Os roteadores residenciais, geralmente, suportam até 15 conexões simultâneas, garantindo o mínimo de eficiência para que você não tenha dores de cabeça. 

Porém, se você e sua família contam com uma quantidade maior de dispositivos, é interessante pensar em aparelhos mais robustos para não sofrer com o Wi-Fi compartilhado.

5) Tamanho do ambiente

Isso pode influenciar no desempenho do seu roteador. Até porque, se você mora em uma casa muito grande, provavelmente terá problemas, caso o seu roteador trabalhe em uma frequência de menor alcance. O resultado disso será a perda de sinal ou lentidão.

Portanto, é necessário observar a frequência de operação do seu roteador. Se for um ambiente menor, um equipamento de 5 GHz pode entregar maiores velocidades com muita eficiência — caso seu dispositivo aceite essa tecnologia.

Para ambientes maiores, o mais indicado são os roteadores com frequência 2,4 GHz, que têm um maior alcance, apesar de sua limitação de velocidade.

Porém, se ainda assim você quiser utilizar um roteador de 5 GHz em ambientes maiores, existe a opção de apostar em repetidores de sinal, que vão ampliar sua rede, chegando a mais locais da casa.

Pessoa mexendo no computador. Na sua frente, um roteador bom na cor branco  e com quatro antenas Pessoa mexendo no computador. Na sua frente, um roteador bom na cor branco  e com quatro antenas

6) Números de antenas é importante?

A quantidade de antenas de um roteador bom, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não está relacionada à velocidade de internet que o equipamento vai entregar. 

A sua função é dar mais qualidade e estabilidade ao sinal, além de promover um melhor alcance da conexão. 

Ou seja, faz com que você possa acessar a internet de lugares mais distantes na residência. Portanto, quanto mais antenas, melhores serão essas características.

7) Perfil de uso

Com esses fatores apresentados e que devem ser considerados para escolher um roteador bom, é importante traçar um perfil de uso da sua internet, pois isso é que vai determinar o tipo de equipamento que mais se encaixa em suas necessidades.

Se o seu imóvel é grande, por exemplo, o ideal é apostar em um roteador com mais antenas, em instalação de repetidores ou, se sua internet tiver menos de 100 Mbp/s de velocidade, em um que trabalhe a uma frequência de 2,4 GHz.

Caso você tenha muitos dispositivos que acessam a internet em casa, é interessante considerar um roteador mais robusto, inclusive levando em conta um voltado a empresas. Porém, se não houver essa necessidade, um equipamento residencial será suficiente para atendê-lo.

O fato é que as características dos aparelhos e os cenários em que eles serão aplicados são fundamentais para que você acerte na escolha.

Roteador preto tradicional. Roteador preto tradicional.

Quais os melhores roteadores para uso doméstico?

Procura bons roteadores? A seguir, conheça algumas opções disponíveis na Loja Vivo, bem como no Vivo Shopping que te ajudarão a usufruir da capacidade total da sua internet:

Roteador Huawei Wi-Fi Smash

Roteador Huawei Wi-Fi Smash na cor branco. Roteador Huawei Wi-Fi Smash na cor branco.

O Roteador Huawei Wi-Fi Mesh conta com um sistema Mesh, que replica o sinal de outros roteadores em até 120 metros, de maneira simples e rápida. 

Isso significa que vários pontos de acesso são criados, fazendo com que a internet chegue na casa toda. 

Além disso, ele suporta até 32 aparelhos conectados simultaneamente e funciona com as frequências de 2,4 GHz ou 5,8 GHz.

Roteador TP-Link Dual Band Archer C50

 Roteador TP-Link Dual Band Archer C50 branco.  Roteador TP-Link Dual Band Archer C50 branco.

Com o TP-Link Archer C50, você terá a distribuição de qualidade da internet, por meio do padrão “ac”. Este roteador trabalha com uma frequência de:

  • 2,4 GHz: que entrega uma velocidade de até 300 Mbp/s;

  • 5 GHz: tornando o equipamento uma boa escolha para quem curte jogar online ou assistir os conteúdos de plataformas de streaming.

Ele conta com quatro antenas, que ajudam a cobrir uma área maior do ambiente, distribuindo a internet para todos os cantos da residência.

Além disso, permite que o usuário faça diversas configurações, como bloqueio de conteúdos e outras programações de privacidade.

Roteador TP-Link Deco M4 AC00

Roteador TP-Link Deco M4 AC00 branco. Roteador TP-Link Deco M4 AC00 branco.

O TP-Link Deco M4 AC00 disponibiliza três unidades repetidoras, para que o sinal chegue em todas as partes do ambiente, acabando com as zonas de sombra do imóvel. 

Com eles, a cobertura pode chegar a 350 m² e ainda é possível adicionar outras unidades, caso seja necessário ampliar ainda mais a rede.

Roteador Mesh Intelbras Twibi Giga+

 Roteador Mesh Intelbras Twibi Giga+ branco.  Roteador Mesh Intelbras Twibi Giga+ branco.

Para quem busca cobrir todas as áreas da residência, o Intelbras Twibi Giga+ pode ser a solução ideal. 

Seu kit conta com duas unidades Mesh, que proporcionam uma cobertura de até 360 m², garantindo que seus dispositivos estejam sempre conectados. Além disso, caso precise ampliar o sinal, é possível adicionar mais unidades.

Ele permite a conexão de até 60 dispositivos simultaneamente e sua frequência aceita velocidades de internet de até 867 Mbp/s, sendo ideal para quem tem ultravelocidade em casa.

Como melhorar a conexão?

Ter um roteador bom é apenas um dos fatores a serem observados para que você possa melhorar a internet da sua casa, evitando lentidão ou quedas. 

Além dos melhores equipamentos, é necessário contar com uma internet de qualidade, que entrega um sinal estável e velocidades que permitam que você e sua família usem para qualquer tarefa simultaneamente, como: 

  • Jogos online;

  • Transmissões por streaming;

  • Download de arquivos pesados;

  • Entre outros.

E os planos Vivo Fibra são a melhor solução para que você tenha uma internet com tecnologia de ponta no seu imóvel. 

Sua estrutura é toda em fibra ótica, o que permite que o sinal chegue com muito mais qualidade no seu roteador, já que essa rede não sofre com oscilações causadas por fatores externos, como condições climáticas e interferências de rede elétrica.

Além disso, o Vivo Fibra conta com várias configurações de ultravelocidade, nas quais você pode escolher o pacote que melhor atende às suas necessidades. 

Assim, você e sua família não passarão mais perrengue na hora de utilizar a internet e ainda poderão aproveitar todo o potencial do seu roteador.

Ter um roteador bom em casa é essencial para utilizar sua internet de maneira eficiente. E, como você pôde observar, existem diversos fatores que devem ser considerados para não errar na hora da escolha. 

Agora que você já conhece as principais características, basta avaliar o que melhor atende suas exigências e adquirir seu equipamento.

Até a próxima!

Leia também: