Você conhece alguém que não viva com o celular na mão? Ele é uma parte tão fundamental do nosso dia a dia para conversar com as pessoas, trabalhar, jogar, ler e ver séries que às vezes a gente até esquece das outras telas, como o tablet, o computador e a TV.


Os smartphones evoluíram tanto desde 2007 quando a Apple apresentou o primeiro iPhone que, depois de 13 anos, a próxima grande evolução é o celular dobrável, conhecido também como foldable. 


O celular dobrável, apesar de ter voltado ao mercado apenas no final de 2019, ainda está engatinhando. São pouquíssimas as empresas que fabricam esse tipo de smartphone e dá para contar na mão quantos deles existem atualmente. 


As empresas apostam em dois modelos: 

  • Um deles abre como um livro para você transformar o celular em um tablet;
  • O outro dobra como os celulares antigos de flip para ficarem mais compactos e caberem no bolso da calça, em uma bolsa pequena etc.


As vantagens desses dispositivos são muitas, por exemplo, com o celular dobrável que vira tablet, você pode aproveitar a telona para ver séries, filmes e vídeos do YouTube, enxergar melhor as direções com o Google Maps e até mesmo abrir diversos aplicativos ao mesmo tempo. 


Já o celular dobrável que imita os modelos flip são ideais para quem não aguenta mais celulares gigantes, mas ao mesmo tempo quer uma boa tela para poder mandar mensagem, ler notícias e mexer nas redes sociais. Sem falar que dá uma sensação única quando realmente podemos fechar o aparelho ao finalizar uma ligação, não é?

Como funcionam os celulares dobráveis

Todos os dispositivos usam a tecnologia P-OLED ou Plastic OLED. 


A qualidade da tela é similar à dos principais smartphones como o iPhone 12 Pro Max ou Samsung Galaxy S21 Ultra, só que ela é feita de plástico, então, é por isso que consegue dobrar. 


E, por dobrar, é normal que tenha um pequeno relevo na tela na parte da dobra. É visível, mas não é nada que incomoda e fica imperceptível quando você está usando.

Conheça os celulares dobráveis disponíveis

Imagem do aparelho Samsung Galaxy Z Fold.

Celulares dobráveis da Samsung

A Samsung é a fabricante que mais tem apostado neste tipo de tecnologia, tanto que trabalha com os dois tipos de dobras: o que transforma o aparelho em tablet e os que imitam os modelos flips.

A empresa sul-coreana, inclusive, foi a primeira a lançar um celular dobrável com o Galaxy Fold em 2019. 

Na época, a companhia ainda estava tentando entender como fazer com que a dobra dele não tivesse nenhum problema de acúmulo de sujeira. O mesmo valia para a película protetora que também fazia parte da tela. 

Em 2020, o dispositivo foi oficialmente lançado em uma edição que trazia junto os fones de ouvido wireless Galaxy Buds. Muito chique!

Atualmente, a Samsung vende o Galaxy Z Fold 2, que chegou ao Brasil no final de 2020. Disponível nas cores preto e bronze, o aparelho tem uma tela de 6,2 polegadas frontal e no interior, quando o celular dobrável é aberto, fica com 7,6 polegadas.

Ele tem o processador de última geração Snapdragon 865 Plus, memória RAM de 12 GB e armazenamento de 256 GB. Especificações de ponta, não é?

Além disso, no total, conta com cinco câmeras

  • Uma frontal de 10 MP;
  • Uma interior de 10 MP;
  • Uma câmera traseira Ultra Wide de 12 MP;
  • Uma câmera traseira Wide de 12 MP;
  • E uma câmera traseira teleobjetiva, para zoom, de 12MP.
Imagem do aparelho Samsung Galaxy Z Flip.

Outro celular dobrável da Samsung é o Galaxy Z Flip também lançado em 2020. Com o formato de concha, ele pode ser aberto em um ângulo entre 70 e 110 graus e tem um sensor de impressão digital na lateral do aparelho.

Com uma tela dobrável de 6,7 polegadas, o dispositivo traz o design de “O” no display, com uma câmera frontal de 10 MP.

Já na parte de trás tem duas câmeras: um sensor principal de 12 MP e uma câmera ultra grande angular também de 12 MP.

Ademais, possui um processador Snapdragon 855+, 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno.

Imagem do aparelho Motorola RAZR.

Celular dobrável da Motorola

A Motorola também lançou o seu primeiro dobrável em 2019: o Motorola RAZR lembra o clássico Moto V3. 

Em 2020, a empresa lançou o RAZR 2 com internet 5G e câmera de 48 MP, mas por enquanto ele não está disponível no Brasil.

O Motorola RAZR padrão segue o mesmo estilo do Galaxy Z Flip com formato de concha para abrir e fechar a tela de 6,2 polegadas.

Com processador intermediário Snapdragon 710, o aparelho traz 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno. 

Além disso, o dispositivo traz uma câmera principal de 16 MP e uma câmera frontal de 5 MP. A câmera principal pode ser usada com o celular fechado para fazer selfie, o que é bem legal.

Quer saber mais sobre os celulares da Motorola, então clique aqui!

Imagem do aparelho Huawei Mate X2.

Celular dobrável da Huawei

Quem também aposta nos celulares dobráveis desde 2019 é a Huawei. Infelizmente, a empresa não vende no Brasil os seus foldables, mas mesmo assim é muito interessante saber o que eles tão fazendo.

O Huawei Mate X2 é o mais novo aparelho da fabricante chinesa para competir com os dobráveis top de linha. 

O aparelho é bem fininho, tem uma tela externa de 6,45 polegadas e quando completamente aberto fica com 8,01 polegadas de display. Ambas as telas trazem taxa de atualização de 90 Hz, o que ajuda a tornar a navegação mais fluida.

A Huawei aposta no processador próprio Kirin 9000 para competir diretamente com o Exynos da Samsung e o Snapdragon da Qualcomm, ambos chips de ponta. 

O dispositivo tem 8 GB de RAM e armazenamento interno de até 512 GB.

As câmeras dele são feitas em parceria com a Leica e são cinco ao todo. As quatro principais são:

  • Wide Angle de 50 MP;
  • Ultra-wide Angle de 16 MP;
  • Telefoto de 12 MP e zoom óptico de 3x;
  • 8 MP para zoom óptico de até 10x;
  • Câmera frontal de 16 MP.

Assim como o Z Fold 2, ele conta com conexão 5G e vem em várias cores.

Imagem do aparelho Xiaomi Mi Mix Fold.

Celular dobrável da Xiaomi

Outra empresa que lançou recentemente seu aparelho e entrou nesse universo foi a Xiaomi. Considerado o maior dobrável do mercado, Mi Mix Fold, por enquanto só está disponível em território chinês e, por enquanto, não há previsão de quando será vendido em outros países. 

O visual lembra muito o Galaxy Fold da Samsung. No entanto, a fabricante chinesa garante que conseguiu reduzir o peso do aparelho em 27% na comparação com os concorrentes. 

O display fechado conta com 6,52 polegadas e resolução HD+ e quando aberto, a tela OLED aumenta para 8,01 polegadas e resolução WQHD+.

Outro destaque do Mi Mix Fold é a câmera tripla com até 108 MP. Os modelos disponíveis contam com até 16 GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento. 

Segundo a Xiaomi, o celular pode ser dobrado, sem nenhum problema, mais de 200 mil vezes. Além disso, vem com chip de cinco nanômetros e bateria de 5.020 mAh.

Imagem do aparelho LG G8X ThinQ

Celular dobrável da LG

O LG G8X ThinQ não chega a ser totalmente dobrável, mas seu formato Dual Screen adiciona um segundo painel ao dispositivo dando a sensação de um celular dobrável. Cada display tem 6,4 polegadas e tela OLED. 

Além disso, o usuário consegue ver as horas e as notificações sem precisar abrir as telas, basta olhar o pequeno display OLED de 2,1 polegadas localizado atrás do aparelho. 

O smartphone vem com o processador Qualcomm Snapdragon 855 octa-core, 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento com possibilidade de expansão e a bateria tem 4.000 mAh de capacidade. 

O LG G8X ThinQ conta com um conjunto de câmeras, sendo uma frontal com 32 MP que grava vídeos em 4k e duas traseiras, uma de 16 MP e outra de 12 MP.

Imagem de um celular em dois níveis de dobra.

Dá uma passadinha na Loja da Vivo

Agora que você já sabe mais sobre os celulares dobráveis, que tal dar uma passada na Loja da Vivo para conhecer o seu próximo smartphone? 

Com os planos pós-pago, você encontra ainda mais vantagens na hora de comprar o seu celular dobrável. Com certeza, alguma opção será a sua cara!

Gostou desse conteúdo? Então, fica ligado aqui no site da Vivo para saber de todas as novidades e vantagens relacionadas aos planos e às tecnologias mais recentes.

Até a próxima!

LEIA MAIS:

Leia também: