19.05.21

5G: O que é, benefícios e data de lançamento no Brasil

Entenda quando essa tecnologia estará disponível no Brasil e quais os seus principais benefícios.

O que é 5G

Muito provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre 5G. Trata-se da quinta geração de telefonia móvel. Ou seja, é uma evolução das suas antecessoras, 4G e 3G. A tecnologia foi projetada para acompanhar a evolução do mundo conectado, que depende cada vez mais de internet e mobilidade. Por isso, tem capacidade de otimizar a velocidade, tornando as interações mais ágeis e eficientes. 

Além da facilidade que proporciona às comunicações do dia a dia, a abordagem ainda suporta a evolução da Internet das Coisas ou IoT (sigla de Internet of Things). Dispositivos integrados, trabalhando em rede, contribuem diretamente para a evolução de negócios e serviços. 

Segundo uma pesquisa realizada pelo Gartner, o conceito é uma das grandes tendências para 2021, ajudando as companhias a saírem de crises a partir de ações e lançamentos mais assertivos.

Imagem de 5G em uma cidade Imagem de 5G em uma cidade

Principais benefícios da rede de internet 5G

O 5G pode ser definido como a próxima geração de internet móvel. Ou seja, diferentemente do Wi-Fi, que depende de roteadores para decodificar os sinais e enviá-los aos aparelhos, no mobile essa comunicação ocorre a partir de ondas semelhantes às do rádio ou da TV.

Tal evolução foi projetada para oferecer melhorias expressivas ao cenário atual, como velocidade mais rápida para downloads e uploads, maior cobertura e disponibilidade, conexões estáveis e eficiência nas comunicações. 

A infraestrutura permite que diferentes aparelhos, como celulares, computadores, carros, máquinas em geral e eletrodomésticos, conectem-se simultaneamente, sem que a qualidade seja comprometida.

Na área da saúde, por exemplo, a conectividade mais robusta é capaz de permitir um monitoramento remoto preciso dos pacientes, o que facilita o dia a dia, sobretudo em um contexto de pandemia. 

Para o varejo, a tecnologia é positiva no sentido de proporcionar uma experiência física mais personalizada aos consumidores, bem como agregar camadas de eficiência à gestão dos processos.

Esses são exemplos de como o 5G influenciará as nossas rotinas, agilizando muitas das atividades que fazemos.

Uma pesquisa recente realizada pela consultoria britânica OpenSignal mostrou que a velocidade de download em 5G é três vezes maior que em um Wi-Fi público — os valores registrados foram de 63,9 Mbps (sigla de megabits por segundo) e 21,9 Mbps, respectivamente.

A OpenSignal divulgou um relatório que diz que a velocidade média do 4G no Brasil é, hoje, de 15,7 Mbps, podendo variar de acordo com a região. Para se ter uma ideia, com o 5G, a performance pode chegar de 1 a 10 Gbps (gigabits por segundo).

No cenário atual, o tempo de resposta entre um dispositivo móvel e outro costuma ser de 50 a 70 milissegundos. Com a nova tecnologia, a expectativa cai para 1 a 5 milissegundos. Tal agilidade, somada à baixa latência, viabilizará o uso em maior escala de gadgets conectados.

Além disso, será possível realizar atividades com mais fluidez e agilidade, como baixar filmes, transmitir vídeos com resolução 4K e conversar via videochamadas sem interrupções ou imagens pixeladas.

O objetivo principal é reduzir a latência. Ou seja, o delay que ocorre entre comandos e ações.

Qual a data de lançamento do 5G no Brasil e no mundo?

Segundo a consultoria McKinsey, os países pioneiros no uso da tecnologia foram Estados Unidos, Japão, China e Coreia do Sul. França e Canadá aparecem logo atrás. No Brasil, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a previsão para o início da implementação é 2022.

Para as demais localidades, estima-se que a tecnologia seja disponibilizada até 2029. No entanto, os prazos ainda estão em revisão, dependendo de uma aprovação final do Tribunal de Contas da União (TCU).

O processo está em andamento porque, para atender aos requisitos do 5G, é preciso que exista uma mudança na faixa de frequência — de 3,5 GHz (Gigahertz) para 26 GHz. Isso implica em fazer mudanças estruturais, como a utilização de cabos de fibra ótica e data centers robustos. Ainda falta, portanto, provisionar tal cenário.

Enquanto o 5G não chega, aproveite o “5G DSS”

Embora o 5G ainda não esteja disponível, o Brasil conta com um serviço chamado 5G DSS. Trata-se da primeira etapa que os clientes de telefonia móvel podem ter acesso no país.

Pode ser considerada, portanto, uma transição, que combina as frequências 4G e 4.5G. A Vivo, por exemplo, já liberou o uso em oito capitais. Esse serviço vem otimizando o uso de recursos específicos como:

  • Automação de casas;

  • Carro conectado;

  • Cidades Inteligentes;

  • Jogos online;

  • Realidade Aumentada.

Nessa nova configuração, mensagens e atualizações são recebidas em tempo real. Além disso, cada usuário costuma baixar, em cerca de 15 segundos, um episódio de séries. Outro benefício é ter acesso a uma internet de qualidade em qualquer lugar.

Todo cliente Vivo consegue aproveitar esses benefícios, se tiver um chip 4G e um celular compatível. É fundamental também estar dentro da área de cobertura.

Preciso de um celular novo para usar o 5G?

O aparelho precisa ser compatível com a tecnologia 5G. Modelos mais atuais já foram adequados à nova realidade. No entanto, estima-se que até a infraestrutura ser adotada no Brasil, a expectativa é de que todos os aparelhos sejam produzidos com base nesse cenário.

É o que aconteceu com as suas antecessoras, 3G e 4G. Falando nesta última, a chegada do 5G não implica no seu fim. Tais conexões nunca deixarão de funcionar, a exemplo do que ocorre hoje.

Aliás, outra dúvida recorrente é se a infraestrutura substituirá a internet fixa. Essa não é a ideia. O objetivo é que ambas (5G e Wi-Fi) se complementem, construindo, assim, uma malha cada vez mais robusta.

Conclusão

O 5G é uma tecnologia pensada para otimizar a troca de informações, bem como a redução dos tempos de resposta entre dois dispositivos.

Por isso, é vista como um passo muito importante para reforçar o conceito de Internet das Coisas mundo afora (e todos os seus benefícios). 

Tal avanço permitirá o uso cada vez maior de dispositivos conectados, como celulares, tablets, computadores, carros e eletrodomésticos, entre outros.

A troca de dados entre gadgets será potencializada. Isso refletirá no dia a dia das pessoas, que poderão realizar diversas atividades, como baixar séries e fazer videoconferências, com qualidade de sobra e em tempo recorde.

Gostou da ideia? Aproveite para ver os celulares que são compatíveis com a tecnologia. Veja também como aderir ao serviço 5G DSS da Vivo!

Até a próxima!