Como escolher a melhor câmera de celular

Escolher o smartphone ideal depende de muitos fatores: preço, bateria, tamanho da tela e também a qualidade da câmera. Escolher a melhor câmera de celular, no entanto, nem sempre significa pegar aquela que tem o maior número de megapixels (MP) ou que tem a maior quantidade de lentes.

Se um dos principais motivos para você trocar de smartphone é a câmera, existem vários pontos para ficar de olho. Além da lente, se faz o modo retrato, se tem o modo noite, faz panorâmicas, grava em 4K e muito mais.

Como a variedade de aparelhos no mercado é grande e novos lançamentos chegam quase que todo o mês, você vai ver abaixo todos os detalhes necessários para encontrar a melhor câmera de celular para o seu uso.

Quantos megapixels a câmera do celular deve ter?

Mulher tirando uma selfie com o celular

Os megapixels definem a resolução de uma foto, portanto, a lógica mais simples é: quanto mais megapixels, melhor a resolução. Isso era verdade logo quando os smartphones elaboram a ser lançados, já que era normal eles terem 1,2MP, 2MP de resolução, o que geralmente trazia imagens bem granuladas.

Hoje em dia, uma câmera frontal conta com 5MP, 7MP, 12MP ou mais. Já as lentes traseiras costumam ter de 12MP até mais de 100MP. Mas aí entra uma outra questão: se a foto usar todos esses 100MP, a imagem vai ficar muito pesada, o celular vai precisar de mais armazenamento e vai deixar-lo mais caro.

Uma maçã, por exemplo, faz um dos dispositivos com as melhores câmeras do mercado. O iPhone 12 Pro , em todas as suas lentes, conta com resolução de 12MP e as fotos ficam sempre lindas.

Agora, sabe o que são fabricantes que têm celulares com 64MP, 128MP de resolução nas lentes fazem? Elas usam uma tecnologia chamada de quadpixel, que combina quatro pixels (pontinhos) em um único. Ou seja, uma foto tirada em um smartphone essas fica, por exemplo, com uma resolução final de 16MP. 

Assim, você aumenta a resolução e permanência do peso da foto. Isso tem ficado mais popular nos celulares intermediários e ajuda a garantir as imagens mais nítidas.

Portanto, os megapixels são importantes? São, sim. O seu próximo smartphone vai ter que ter todos os MPs possíveis, não.

Tipos de lente das câmeras de celular

Outro ponto superimportante na hora de escolher um smartphone são as lentes. Três delas são as mais comuns:

  • Grande-angular: essa costuma ser a lente principal. É a que você faz as fotos gerais. De paisagens, comida, dos amigos. Ela também costuma ser a que tem a melhor resolução em ambientes com baixa luminosidade;
  • Teleobjetiva: essa lente, por outro lado, é a do zoom. Ela pode dar um zoom de duas, cinco, dez vezes sem que você perca a qualidade da imagem. Ela serve para aproximar um objeto e também para fazer aquele desfoque no fundo das fotos que usam Modo Retrato, chamado na fotografia como efeito bokeh;
  • Ultra-angular: essa é a escolha ideal para quem quer fotografar tudo na mesma foto. Ela amplia mais o campo de visão e é ótima para fazer fotos de casas, prédios, uma turma grande e por aí vai.

Existem outras lentes mais específicas, que também são importantes para ficar de olho na hora de escolher a melhor câmera de celular.

  • Lente periscópio: ela fica posicionada de forma perpendicular ao sensor principal. Com duas delas trabalhando em conjunto dá para fazer um zoom digital de 50 vezes e, em alguns modelos, até 100 vezes;
  • Lente macro: capturar cada detalhe de uma flor, inseto, textura, fruta. Essa lente é para quem gosta de ressaltar as menores coisas;
  • Lente de profundidade: alguns aparelhos, para economizar, fazem o Modo Retrato com uma lente de apoio. Em vez de ter uma ultra-wide ou teleobjetiva, ele usa uma de profundidade apenas para criar esse efeito bokeh. 

Por que tantas câmeras em um único celular?

Agora que você já sabe para servir cada câmera, fica mais fácil de entender o motivo dos celulares terem às vezes três ou até mais lentes. Mas, de novo, ter mais câmeras não significa que o smartphone é o melhor.

O iPhone XR, da Apple, tem apenas uma câmera principal e ele faz Modo Retrato, filma em 4K e faz uso do HDR, que é uma tecnologia que combina os pontos claros e escuros de uma foto e traz à tona o que tem de mais bacana.

Saber os tipos de lente te ajuda na hora de entender conforme suas necessidades: você gosta de dar zoom? Ou de pegar todo o ambiente? Pronto, já sabe qual é uma lente que vai te ajudar.

É importante lembrar que existem outras coisas que afetam a qualidade das lentes além dos megapixels e do tipo delas, a abertura é muito importante.

Funciona assim: quanto menor o número da abertura - o iPhone 12 tem uma abertura na câmera principal de f / 1.6 - maior é a quantidade da luz que o celular absorve .

Ou seja, em ambientes com baixa luminosidade, uma abertura maior permite capturar mais luz e faz com que a imagem saia mais nítida.

Outros conceitos para escolher o celular com a melhor câmera

Para escolher a melhor câmera de celular, também é fundamental ficar de olho em mais alguns conceitos que te ajudam a entender o smartphone ideal para o seu dia a dia.

Gravação em vídeo

As fotos são importantes, mas não tem nada como gravar um bom vídeo. Para isso, é preciso entender a definição do aparelho:

  • HD: High Definition grava em 1280x720 pixels e costuma ser o máximo de celulares muito básicos;

  • Full HD: Full High Definition grava em 1920x1080 pixels e costuma ser o máximo de celulares básicos e intermediários-básicos;

  • Ultra HD ou 4K: grava em 3840x2160 pixels e está nos celulares intermediários-avançados e nos top de linha.


Aqui, quanto maior a resolução, melhor a qualidade do vídeo – mas também mais pesado ele fica.

Pessoa fotografando o mar ao pôr do sol

Estabilizador

O Estabilizador vale tanto para foto quanto para vídeo. Aparelhos que tenham essa função facilitam na hora de fazer um clique, principalmente em ambientes com baixa luminosidade.

O estabilizador pode ser óptico ou eletrônico. O óptico é mais preciso e evita tremedeiras. O digital, por sua vez, facilita para não deixar uma foto borrada, por exemplo.

HDR

Já falado aqui no texto, o HDR ou High Dynamic Range é responsável por dar um ar mais profissional às fotos. Existem diversas variações do HDR, como HDR, HDR10, HDR10+, Smart HDR, mas a intenção é a mesma.

A tecnologia traz fotos mais nítidas por meio de um equilíbrio entre as zonas mais claras e mais escuras da imagem. No iPhone, por exemplo, é como se, a cada clique, o celular fizesse outros cinco, mudando a exposição. Então, seria como se a foto fosse um conjunto desde uma foto bem escura até estourando em uma bem clara. Essa junção faz o HDR.

Câmera flip

Outra novidade dos últimos anos nos smartphones – e que pode te ajudar na hora de escolher a melhor câmera de celular – é o conceito de smartphone com câmera flip.

Como a câmera frontal dos celulares não costuma ser tão boa quanto as lentes traseiras, algumas fabricantes adotaram o flip. Assim você pode usar todo o poder das câmeras principais para fazer ótimas selfies – sem dizer que você pode ter uma tela 100% livre de interferências.

Então, fica aí a dica de outro modelo de celular bem interessante.

Celulares com as melhores câmeras: seleção tops de linha

Agora que você já dominou todos os principais conceitos de câmera, vamos para a parte prática: escolher a melhor câmera de celular para a sua necessidade.

Começando pelos celulares top de linha, a Apple e a Samsung contam com a maior seleção de dispositivos com as melhores câmeras, com os iPhones e linha Galaxy S. A Motorola também tem um mega celular que vale a pena conferir. Vamos lá?

Apple iPhone 12

Lançado no final de 2020, a linha do iPhone 12 é uma das mais completas para quem busca um celular top de linha. A diferença entre o 12 e 12 mini contra o 12 Pro e o 12 Pro Max, em relação às câmeras, é uma lente telefoto nos modelos Pro.

Esses celulares gravam em 4K, tem estabilização óptica para foto e vídeo e contam com a terceira geração de Smart HDR para garantir uma explosão de núcleos nos seus registros.

Os iPhones, com suas câmeras de 12MP, têm tudo o que você quer: Live Photo, Modo Retrato, Iluminação de Estúdio, Modo Noite, zoom digital de até dez vezes e tudo com muita qualidade.

Inclusive, a Apple adotou o Dolby Vision HDR na hora de gravar vídeos. É um novo formato que garante uma qualidade cinematográfica para as suas filmagens.

Imagem do aparelho iPhone 12

Samsung Galaxy S21

O Galaxy S21 também é um mega lançamento que tem tudo o que você precisa. O mais bacana dele é a quantidade de coisas que dá para fazer com a câmera.

Se com os iPhones o foco é a praticidade, aqui é a possibilidade de mexer em quase todos os ajustes. Com três câmeras principais, o S21 tem uma lente principal de 64MP, uma teleobjetiva de 12MP e uma ultra-wide de 12MP. Uma câmera frontal tem 10MP.

Um dos recursos mais interessantes do celular, que pode gravar em 8K, é a função Single Take, que serve para capturar momentos únicos sem se preocupar.

Com o Single Take, ele faz vídeo, tira foto, faz um hyperlapse, adiciona efeito e muito mais. É ideal para tentar tirar fotos de crianças pequenas que não param de se mexer ou bichinhos de estimação.

Imagem do aparelho Galaxy GalaxyS21

Motorola Edge+

Um celular que também está chamando muita atenção é o Motorola Edge + . Além da câmera principal com 64MP, ele tem um sistema triplo de lentes que vai da ultra-wide, para você fotografar tudo, passando pela teleobjetiva e a macro, para pegar os detalhes detalhes.


A câmera frontal de 25MP também usa o quadpixel para tirar selfies super nítidas de 6MP, transtorno o ruído em ambientes com baixa luminosidade.

O Motorola Edge + também conta com o modo Night Vision, que permite que o rosto da pessoa se destaque mesmo no escuro.

De fato, os modelos tops têm bastante concorrência na hora de decidir qual é a melhor câmera de celular.

Imagem do aparelho Edge +

Celulares com as melhores câmeras: seleção aparelhos intermediários

Além dos celulares mais caros, existe toda uma linha de smartphones intermediários que surpreendem pelo custo-benefício. Veja três exemplos:

LG K62

Para quem gosta de várias câmeras, não vai encontrar nenhuma  K62 quatro lentes. Uma câmera principal com 48MP, uma ultra-wide de 5MP, uma Macro de 2MP e uma para fazer Modo Retrato de 2MP.

Com 64GB de armazenamento interno, esse modelo tem tela infinita e resistência militar, que são um dos grandes diferenciais dos celulares da LG e os tornam bem resistentes a quedas. Uma lente frontal tem 13MP e promete boas selfies também.

 

Imagem do aparelho LG K62

Motorola Moto G9 Plus

Outro smartphone com bom custo-benefício, o Moto G9 Plus entra na moda das múltiplas câmeras. Ele contém um sensor principal de 64MP (usando o quadpixel, faz fotos com 16MP), uma ultra-wide de 8MP, uma lente macro de 2MP, um sensor de profundidade de 2MP e uma câmera frontal de 16MP.

Além de todo esse conjunto, o G9 Plus traz o Night Vision, que também está presente no Motorola Edge +. Com isso, você consegue fazer fotos mais bonitas em ambientes com pouca luz.

Ele tem 128GB de armazenamento interno, um visual bem bonito e é uma excelente opção de maneira geral.

Imagem do aparelho Moto G9+

Samsung Galaxy A51

Um dos grandes destaques de 2020, o Galaxy A51 também é um bom modelo para se levar em consideração. Este celular conta com um conjunto das quatro câmeras na parte de trás e uma na frente, de 32MP.

O sensor principal é de 48MP (faz fotos usando quadpixel com resolução de 12MP), a câmera de profundidade tem 5MP, assim como uma macro, e ele conta com uma ultra-wide de 12 MP.

Com 128 GB de armazenamento interno, ele traz ainda um sensor de impressão digital na tela. Assim como os outros smartphones citados, ele também tem um design todo de tela, com apenas uma interferência do sensor de selfie.

Imagem do aparelho Galaxy A51

Conclusão

Se você está procurando a melhor câmera de celular, já deu para perceber que é questão de gosto e quais são as lentes mais importantes, certo?

Na Loja da Vivo , você confere uma ótima seleção de smartphones que atendem a sua necessidade. Não perca mais tempo, entre no site e confira os aparelhos disponíveis com condições imperdíveis.

Leia também