Por muito tempo, falar de cinema era citar filmes norte-americanos. Vez ou outra aparecia uma produção europeia, mas os EUA sempre dominaram as telonas. Até que a história mudou com os filmes asiáticos.

O ápice foi com “Parasita”, produção sul-coreana, que levou o Oscar de melhor filme em 2020, além das estatuetas para diretor, roteiro original e filme estrangeiro. Será uma nova era na história do cinema mundial?

Com certeza, sim! Isso porque levou os olhares dos espectadores para os longas-metragens e séries produzidos do outro lado do planeta.

E você não pode ficar de fora, certo? Então, prepare a pipoca e acompanhe a lista com os principais filmes asiáticos que você pode conferir pelas principais plataformas de streaming.

Imagem de mulher vendo filme

Quais são as características do cinema asiático?

Antes de apresentarmos sugestões de filmes asiáticos, é interessante entender um pouco da história desse cinema. Porém, é importante ter em mente que a Ásia é muito grande. Então, vamos nos ater às produções da região leste do continente.

Isso porque os filmes oriundos da parte oeste estão incluídos no chamado cinema do Oriente Médio. Já os longas produzidos no norte da Ásia acabam entrando como filmes europeus, pois são áreas de influência russa. Temos ainda o sul do continente, representado pela Índia e os famosos filmes de Bollywood.

Então, vamos falar mais especificamente do leste asiático, como o cinema da Coreia do Sul, China, Japão, Hong Kong e Taiwan. 

Do Japão, não há como deixar de citar o Anime, as séries de Godzilla e os filmes de Kurosawa. Enquanto isso, na China, as produções se voltam mais para o gênero de ação, especialmente com as lutas e artes marciais.

Imagem de mapa da Ásia

Qual a história do cinema da Coreia do Sul?

Filmes e séries sul-coreanas vêm conquistando o público, por isso é interessante entender a trajetória do cinema do país. Um ponto marcante é a influência da história da Coreia do Sul sobre essa questão.

Estamos falando de um povo que enfrentou a ocupação japonesa, Guerra da Coreia e dominação de um governo militar. Tudo isso impactou na produção de longas-metragens por lá.

Depois de enfrentar muitas limitações, na década de 1950, após o fim da Guerra da Coreia, houve um incentivo para o cinema, como a isenção da tributação para as produções e menos restrições. Na época, muitos longas se voltavam para enredos sobre a libertação da ocupação japonesa no país.

Mas os bons tempos duraram pouco, pois, em 1961, houve o domínio militar na Coreia do Sul. A censura atrapalhou as produtoras e ainda existia uma política de cotas para filmes importados e exportados. Somente na década de 1980 é que o cinema do país pode ter mais autonomia e começou a se destacar novamente, inclusive internacionalmente.

E, nos anos 1990, as produtoras puderam contar com orçamentos maiores e começaram a fazer parcerias com outros países, permitindo o boom da indústria cinematográfica sul-coreana.

Em 1999, o filme “Shiri: Missão Terrorista” bateu recorde de bilheteria, dando início à onda de sucesso sul-coreana no cinema. Não é à toa que a indústria cinematográfica de lá figura entre as três maiores do mundo, ao lado de Hollywood e Bollywood.

Imagem de casal vendo filme

O que é o movimento Asia Rising?

O crescimento das produções da Ásia para o mundo é o chamado movimento Asia Rising. Falamos sobre o cinema, mas acredito que você se lembra do sucesso musical "Gangnam Style”, do rapper sul-coreano Psy? Aliás, esse fenômeno de transnacionalismo na cultura, especialmente da Coreia do Sul, recebe o nome de Hallyu, onda que começou com o filme Shiri, de 1999.

A exportação da cultura pop do país também é marcante com o K-Pop ou música popular coreana. Por meio da internet, esse gênero musical se tornou o mais consumido no mundo.

Vale ressaltar que o termo Asia Rising também se refere a um festival de música transmitido ao vivo virtualmente, que já teve edições em 2020 e 2021. É uma iniciativa do coletivo de hip-hop 88rising, que reúne artistas asiáticos e teve a parceria do Netflix.

O show beneficente visa levantar recursos, celebrar a comunidade asiática no mundo, além de combater o ódio anti-asiático.

Para entender mais o fenômeno, você pode acompanhar o documentário Asia Rising: The Next Generation do Hip Hop, que conta a trajetória de sucesso meteórica de artistas asiáticos.

Onde assistir filmes asiáticos?

Você pode aproveitar os filmes asiáticos na sua Smart TV, celular, tablet ou notebook. Basta assinar uma das plataformas de streaming que trazem essas produções, como:

Os planos da Vivo têm vantagens para você ficar ligado nos seus filmes e séries. No Vivo Selfie, você tem um plano pós com muita internet e com a assinatura da sua plataforma de streaming favorita, como Netflix, Telecine ou Disney+. Não dá para perder!

Quais os melhores filmes asiáticos?

Pronto para conhecer os principais filmes asiáticos disponíveis nas plataformas de streaming? Anote aí a seleção que a Vivo preparou para você!

Parasita (Telecine)

Imagem de filme Parasita

Longa de 2019, do diretor Bong Joon Ho, “Parasita” é o primeiro filme da nossa lista, e você pode assistir à produção premiada na plataforma do Telecine. Como já destacamos, ele ganhou o Oscar de melhor filme em 2020, algo inédito para um filme não falado em inglês. 

É uma trama de suspense, que tem toques de terror e humor. Retrata a família Kim, que vive em um porão em condições muito ruins. Até que a sua história se cruza com a de uma família rica, os Park. 

A família pobre fica encantada com todo o luxo e decide se infiltrar na mansão dos Park. Tudo cercado de muitas mentiras e mistérios, além de revelar os problemas de classe e desigualdades na população da Coreia do Sul.

Invasão Zumbi (Netflix)

Imagem de filme Invasão Zumbi

“Invasão Zumbi”, de 2016, é um título sul-coreano de terror com a direção de Sang-Ho Yeon. O enredo é sobre a contaminação por um vírus que transforma as pessoas em zumbis. 

A história se passa em um trem, que está indo para Busan, na Coreia do Sul, única cidade que ainda está protegida da epidemia. Na viagem, os passageiros precisam lutar pela sobrevivência.

Para o outro lado (Telecine)

Imagem de filme Para o outro lado

A produção de 2015, do diretor japonês Kiyoshi Kurosawa, é um drama que mostra a história de Mizuki, uma professora de piano que ficou viúva há três anos. 

Porém, o marido Yusuke volta de repente, convidando-a para uma viagem, como se ainda estivesse vivo. A trama fala sobre perdão e nos faz repensar o sentido da vida.

O hospedeiro (Netflix)

Imagem de filme O hospedeiro

“O hospedeiro”, de 2006, é mais uma produção do premiado diretor Bong Joon Ho. Se você gosta de terror e ficção científica, vai gostar de conferir a trama de um monstro que emerge de um rio na cidade de Seul.

A criatura, além de aterrorizar as pessoas, leva consigo uma menina. Assim, a família dela, para resgatá-la, não tem outra saída a não ser enfrentar o temido monstro.

Sabor da vida (Amazon Prime)

Imagem de filme Sabor da vida

Se você quer conferir uma história que mescla drama com comédia, precisa conferir “Sabor da vida”, de 2015. O filme, da diretora japonesa Naomi Kawase, mostra a trama de Sentaro, que é cozinheiro e tem uma padaria que comercializa dorayakis (doce tradicional japonês recheado com pasta de feijão).

Ele procura uma ajudante para o negócio, até que encontra Tokue, uma idosa, que tem muito talento para o trabalho e ajuda a padaria a prosperar. O filme, disponível na plataforma Amazon Prime, retrata uma relação de respeito entre os dois e em que as mágoas do passado vêm à tona.

A liga dos deuses (Netflix)

Imagem do filme A liga dos deuses

A obra “A liga dos deuses” foi lançada em 2016 e é uma produção de Hong Kong, que tem a direção de Koan Hui. Nesse filme asiático, você acompanha a trama do rei Zhou, que mostra sua tirania ao ser enfeitiçado por uma de suas concubinas que, na verdade, é o espírito Daji.

A história é baseada no livro Fengshen Bang e traz heróis mitológicos da época medieval chinesa.

Mulan (Disney+)

Imagem de filme Mulan

O filme é dirigido por Niki Caro, foi lançado em 2020 e está disponível na plataforma Disney +. Conta a história de Mulan, filha de um guerreiro da China. 

Quando o imperador recruta um homem de cada família para servir seu exército, a jovem resolve ir no lugar do pai, pois ele está doente. Assim, Mulan se disfarça de homem e mostra sua coragem para enfrentar os inimigos da nação em batalhas épicas.

A vingança de Maria (Netflix)

Imagem de filme A vingança de Maria

Agora é vez de falarmos sobre uma grande produção filipina, de direção de Pedring Lopez. Estreou em 2019 e apresenta a trama de Maria, uma assassina profissional de um cartel que não aceita finalizar uma missão.

Com isso, a protagonista acaba simulando a própria morte para dar início à uma nova vida longe do crime, e passa a usar o nome de Lilly. Até que ela é descoberta pelo grupo do cartel, que a persegue por considerá-la uma traidora.

OKJA (Netflix)

Imagem de filme Okja

“Okja” é mais um filme do diretor Bong Joon Ho, lançado em 2020. A história se passa em Nova York e traz Lucy, a CEO de uma grande companhia, que apresenta uma espécie nova de animal descoberto no Chile.

Chamado de super-porco, o animal é cuidado em laboratório, sendo que 26 animais são enviados para outros países para que cada um passe a fazer parte da cultura local. Após 10 anos, é feito um concurso para descobrir qual é o melhor super-porco.

Nessa trama, temos a pequena Mija que convive com um dos animais e não quer perdê-lo por conta do concurso.

Psychokinesis (Netflix)

Psychokinesis

Longa-metragem de 2018, “Psychokinesis” tem a direção de Yeon Sang-ho e nos apresenta a história de um homem que passa a ter superpoderes sem entender de onde eles vieram. Ele atrai objetos, voa e tem poderes psicocinéticos. 

A trama traz ainda Roo-mi, a filha do homem com os superpoderes, que passa por um período de luto ao perder a mãe e por outros problemas. O pai passa a usar essas novas habilidades para ajudá-la, porém esses poderes podem acabar atrapalhando as coisas.

 

Pronto para descobrir novas histórias com os filmes asiáticos? As produções incluem gêneros variados, mas todas têm alta qualidade técnica e possuem surpresas nas tramas apresentadas.

Para você não perder nenhuma produção asiática, inclusive as séries, conte com a Vivo. 

Aproveite as vantagens do Vivo Selfie para ter a sua plataforma favorita incluída na assinatura ou, se preferir, assine os principais serviços de streaming diretamente na Vivo App Store.

Até breve! 

LEIA MAIS: