O dia 13 de julho é reconhecido no Brasil como Dia Internacional do Rock. A data foi escolhida em homenagem ao Live Aid, um dos maiores shows da história. Com duração de 16 horas, o evento aconteceu simultaneamente no Reino Unido e nos Estados Unidos, e contou com transmissão via satélite para 110 países.

Qual origem do Dia Internacional do Rock

Em 1985, grandes nomes como Paul McCartney, Queen, Rolling Stones, Phil Collins, Dire Straits, Black Sabbath, Scorpions e U2 dividiram o mesmo palco com o objetivo de acabar com a fome na Etiópia. O evento foi aberto oficialmente pelo Príncipe Charles e pela Princesa Diana, e chamou a atenção de todo o planeta. A partir de então, o restante do mundo se tornou mais consciente sobre a dura realidade enfrentada no continente africano.

Quando se comemora o Dia Internacional do Rock

Dentre as apresentações icônicas que aconteceram no Live Aid, merece destaque a do cantor americano Phil Collins, único artista a performar nos dois shows simultâneos. A sua primeira apresentação foi feita no Wembley Stadium, em Londres, e depois ele foi de helicóptero até a Filadélfia, chegando no John F. Kennedy Stadium horas depois para fazer o segundo show. Foi dele a primeira manifestação pública do desejo de que o dia 13 de julho se tornasse o Dia Internacional do Rock.

Imagem de pessoas em show de rock

Outro destaque foi o show da banda Queen, eleita pela BBC como “a melhor performance de rock de todos os tempos”. Freddie Mercury tinha o público na palma da mão enquanto cantava clássicos como “Another One Bites The Dust”, “Radio Gaga” e “Bohemian Rhapsody”.

Enquanto isso, artistas como Bruce Springsteen, Tears For Fears, Van Halen, Talking Heads e Michael Jackson receberam convites para participar do show beneficente, mas recusaram. Anos depois Springsteen afirmou ter se arrependido profundamente de sua decisão. Não é para menos, já que a data ficou marcada na história.

O Live Aid foi um sucesso de público e de arrecadações. Atualmente, a estimativa é de que 150 milhões de libras tenham sido arrecadadas para ajuda sanitária à Etiópia, mas há rumores de que parte do dinheiro tenha sido desviado. De toda sorte, um milhão e meio de espectadores assistiram atentamente aos shows e muitos tiveram o primeiro contato com a causa através dele.

Quando surgiu o Rock & Roll?

Imagem de pessoas dançando rock

Não existe consenso quanto a origem do termo “rock”. Alguns sugerem que a palavra tem a ver com a característica dançante de suas músicas, enquanto outros sustentam que a palavra era uma gíria comum entre afro-americanos.

O primeiro registro do uso de “rock’n roll” foi feito no ano de 1951 por Alan Freed, um radialista norte-americano. Freed teve um papel importantíssimo na perpetuação do ritmo, pois conseguiu atrair jovens brancos para o ritmo feito por negros, lançando nomes em seus programas de rádio e promovendo “Jamborees”, shows ao vivo que reuniam em um mesmo auditório jovens negros e brancos. 

Diferenças raciais eram superadas por um sentimento maior de liberdade, o que envolveu o programa em situações delicadas como a destruição de cinemas, teatros e qualquer outro local que fosse escolhido para a sua transmissão.

Com destaque a partir da década de 1950, quando nomes como Chuck Berry e Elvis Presley surgiram na mídia americana, o rock possui várias cidades como palcos de seu nascedouro: Londres, berço das maiores bandas de rock do mundo; Seattle, abrigo do movimento grunge; Memphis, terra natal de Elvis; Liverpool, lar dos Beatles; Hannover, centro urbano do rock alemão; Nova Iorque, local da famosa Vila Bethel, onde aconteceu o famoso Festival de Woodstock.

Porém, vale lembrar que o Dia Internacional do Rock é um feriado exclusivamente brasileiro. Outros países elegeram datas diversas para celebrar o rock. Nos Estados Unidos, por exemplo, o dia é celebrado em 9 de julho, data que marca a estreia do programa American Bandstand, que ajudou a popularizar o gênero entre as décadas de 1950 e 1980.

O rock foi inspiração para a criação de outros gêneros mais específicos como rock clássico, heavy metal, punk rock, rock progressivo, indie rock e até country rock. Apesar de guardarem algumas diferenças, todos têm a proteção da liberdade de expressão como objetivo comum.

Confira playlists para curtir o Dia Internacional do Rock

Imagem de mulher imitando guitarra

Se você se considera um rockeiro e quer ficar por dentro das novidades, separamos sete playlists do Spotify para comemorar o Dia Internacional do Rock do jeito certo: 

  • Rock Forever: O rock é para sempre! Curta artistas nacionais e internacionais de Van Halen a Linkin Park e Paralamas do Sucesso.

  • Rock Classics: O termo “rock clássico” foi criado para servir como referência aos músicos inovadores que marcaram as décadas de 1960 e 1970. Os grandes nomes da história estão aqui! The Beatles, The Who, Rolling Stones, Fleetwood Mac e muito mais.

  • Indie Rock Club: o termo “indie” vem do inglês “independent”, isto é, rock independente. São artistas que fazem questão de manter todo o controle de suas carreiras, lançando seus materiais em gravadoras independentes, dirigindo os seus próprios videoclipes e divulgando as suas músicas na internet. Nessa playlist você confere o melhor do indie rock atual.

  • BRock 80: Pros saudosos do rock brasileiro dos anos 1980, o Spotify tem a playlist certa. Cazuza, Rita Lee, Kid Abelha. É uma viagem no tempo mesmo!

  • Rock Leve: Quem disse que Rock precisa ser pauleira? O Spotify tem sucessos e novidades do rock calminho pra relaxar o seu dia! Aí sim, hein?

  • O Melhor dos Acústicos: Às vezes, a melhor versão de uma música de Rock é um acústico gravado anos depois. E os brasileiros são certeiros nesse estilo. Aproveite o melhor do rock brasileiro só no violão.

Aproveite o Dia Internacional do Rock com a Vivo!

Com o app Spotify, a Vivo te ajuda a curtir o Dia Internacional do Rock sem sair de casa! Além de playlists incríveis, é possível encontrar Podcasts para relembrar as biografias dos maiores nomes do rock mundial, se atualizar sobre o cenário atual e ouvir entrevistas exclusivas com os artistas que você mais gosta.

Para quem não consegue viver sem rock’n roll, vale a pena investir no Vivo Selfie Spotify Premium, o plano pós-pago que conta com a assinatura do Spotify Premium inclusa e ainda oferece 50 GB de internet, sendo 25 GB para uso no Spotify Premium e 25 GB para fazer o que quiser! E o melhor de tudo: dá para ouvir as playlists que indicamos pelo Spotify no celular, tablet, TV, computador ou qualquer outro dispositivo, sem anúncios. Vale tudo para não ficar desconectado!

Se você já é cliente Vivo Controle ou Vivo Pós Pago, também pode contratar o Spotify Premium com a Vivo, pagando direto na sua conta Vivo, sem usar o cartão de crédito! Com Spotify Premium, você aproveita milhões de músicas sem anúncios e sem interrupções, tem saltos ilimitados para escolher o que quiser ouvir, playlists personalizadas, baixa músicas e podcasts para escutar offline, sem precisar de internet, e mais um monte de recursos exclusivos!

E se quiser ouvir no volume máximo, confira na Loja da Vivo indicações de caixinhas de som e fones!

Até breve!

Leia também: