Vivo Informações: Dicas de segurança

Confira algumas dicas para evitar e-mails indesejados.

Saudações genéricas

Grande parte dos e-mails falsos começa com uma saudação genérica como "Querido usuário" ou "Prezado (a) cliente". Caso o seu nome não apareça na mensagem, seja bastante cuidadoso e não clique em nenhum link ou botão.

Falsa necessidade de urgência

A maioria dos e-mails fraudulentos tenta sugerir a necessidade de ação rápida do usuário em clicar ou fornecer dados. Portanto, muita atenção com solicitações  "urgentes". 

Links falsos ou sugestivos

Se você observar um "@" no meio do link, existe uma boa chance de se tratar de um link fraudulento. Empresas sérias utilizam um domínio próprio do tipo https://  www.empresa.com.br. Mesmo que o link contenha uma palavra que chame a sua  atenção, esse link pode não ser do site original.

E-mails que parecem legítimos

Alguns e-mails falsos são feitos especialmente para parecerem com os sites originais. O usuário é estimulado a digitar informações pessoais em um formulário muito parecido ou idêntico ao do site original. Empresas sérias e preocupadas com seus clientes nunca solicitam informações pessoais ou sigilosas por e-mail.

Erros de português e de digitação

Com frequência, e-mails falsos contêm sérios erros de digitação, de português, palavras faltando, concordância errada etc. Esses erros costumam ajudar os falsários a burlar os filtros anti-spam.

Janelas pop-up

Janelas pop-up que abrem automaticamente ou ao clicar em um link no e-mail podem ser perigosas. Feche-as imediatamente usando o atalho Alt + F4. Depois configure o seu navegador para bloquear a execução automática de pop-ups.

Não abra anexos

Como os links falsos, os anexos são frequentemente utilizados em e-mails fraudulentos. Nunca abra anexos, já que clicar ou baixar anexos pode trazer spywares ou vírus. Exclua imediatamente anexos e links que apontem para arquivos com extensões ".scr", ".exe" e ".com".

Antivírus atualizado

Mantenha o antivírus do computador sempre atualizado. Foi por meio de um vírus que a "gangue do boleto" conseguiu invadir milhares de computadores, e o antivírus pode detectar boletos fraudulentos enviados por e-mail ou gerados na internet.

Código do banco

Após a impressão, confira se o código do banco está correto. Cada instituição possui um código identificador próprio, confira a lista completa no site da Febraban. Esse código encontra-se em frente ao logotipo do banco e nos três primeiros dígitos da linha digitável de cada boleto.

Compare os boletos

Se for uma conta que o consumidor paga mensalmente, compare o boleto com os anteriores. No caso de pagamentos efetuados em caixas eletrônicos, é possível verificar os dados do boleto antes de finalizar o procedimento. 

Suspeite dos e-mails

É importante ter muito cuidado com e-mails suspeitos. Ao receber notificações de pagamentos, links ou arquivos anexos, o indicado é entrar em contato com o emissor e pedir mais informações para a empresa solicitante.

Use um computador conhecido

Evite fazer compras, realizar pagamentos ou gerar segunda via de boletos em  computadores desconhecidos ou através de redes Wi-Fi públicas.